Mentira: nigeriano está internado com vírus ebola no Ceará

By | 03/11/2014
Mais um boato fala de vírus ebola. Desta vez no Ceará

Mais um boato fala de vírus ebola. Desta vez no Ceará

Boato – Agora sim o vírus ebola chegou no Brasil. Foi em Fortaleza. E foi um nigeriano.

A epidemia de ebola que assolou alguns países da África, como Guiné, Libéria e Serra Leoa, ainda não foi controlada. O vírus da doença chegou a outros países fora do continente africano, como Estados Unidos e Espanha. No último relatório divulgado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), no dia 29 de outubro, o número de mortos chegava a 4.951 e o de infectados a 13.567.

Quer se livrar de boatos? Clique para curtir o Boatos.org

A preocupação é mundial e a sensação de medo também atingiu o Brasil. Em meados de outubro, uma mensagem relatando um caso de ebola no Ceará começou a ganhar força nas redes sociais e no Whatsapp, programa de troca de mensagens. Confira o que diz a mensagem:

“Vírus Ebola no Ceará!

Segundo informações conseguidas através de funcionários do Hospital Central da Unimed Fortaleza. Existe um paciente internado com o Vírus Ebola no hospital. O cidadão Nigeriano havia passado uma temporada com familiares em um país com índices incontroláveis de Ebola e mesmo assim veio ao Ceará, onde faz faculdade.

A preocupação de não divulgação do fato é enorme, devido a campanha eleitoral.
Ciro Gomes, irmão de Cid Gomes, atual Secretário de Saúde do Estado, chegou a ameaçar os Diretores do Hospital Particular, para que a notícia não se espalhe. Ciro Gomes disse ainda que fecharia “Aquela Porcaria de Hospital” se a informação vazar.

Funcionários com medo, estão pedindo demissão e outros médicos entregando os cargos devido a falta de compromisso do Estado com a causa”

Os compartilhamentos atribuem a mensagem como sendo uma publicação do portal Ceará News 7. A mensagem, claramente, possui cunho político e, como já era de se esperar, é apenas mais um boato.

Até o momento, o Brasil registrou três casos suspeitos da doença, mas todos foram descartados. O primeiro de um guineano que deu entrada em uma UPA de Cascavel, no Paraná. O paciente foi transferido para o Rio de Janeiro, onde realizou dois exames que deram negativo para a doença.

O segundo caso ocorreu em Foz do Iguaçu, também no Paraná. Um jovem de 22 anos chegou a uma UPA do município com sintomas da doença. Após constatarem que o paciente não viajou para nenhum dos países atingido pela doença, uma infecção por ebola foi descartada. Na realidade, ele tinha hepatite A.

O terceiro e último caso suspeito registrado até o momento aconteceu em Brasília. Um comissário de bordo panamenho foi internado em um hospital da cidade com sintomas da doença. Ele realizou exames que constataram uma infecção intestinal. Após descobrirem que ele também não esteve em nenhum país com surto da doença, foi liberado.

Por fim, o próprio portal Ceará News 7 divulgou, no dia 20 de outubro, uma nota esclarecendo a situação. Os responsáveis pelo site afirmaram que nunca publicaram qualquer mensagem sobre a situação. Além disso, sempre receberam informações de casos suspeitos no Estado, porém, todos refutados.

O site Ceará News 7 nega a autoria do texto “Vírus ebola no Ceará”, que está sendo compartilhado, via redes sociais e Whatsapp – aplicativo de troca de mensagens –, como se fosse uma matéria publicada neste portal. 

O conteúdo da mensagem mentirosa que está sendo atribuída ao nosso site traz informações sobre um suposto caso de contaminação no Hospital Central da Unimed Fortaleza, fato que também negamos.  

Vale ressaltar, inclusive, que em nenhum momento divulgamos qualquer notícia sobre suspeita de casos da doença no Estado. Pelo o contrário, sempre que boatos desse tipo chegaram à nossa redação, eles foram checados e refutados.

Vale lembrar que casos falsos de ebola são comuns na internet. Aqui no Boatos.org já desmentidos histórias que teriam aconteceram no Maranhão, no Acre, no Rio de Janeiro e em São Paulo. Até a próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *