Ebola no Brasil: confira cinco notícias falsas sobre casos da doença

By | 10/10/2014
Boatos de casos de ebola no Brasil pipocam na internet

Boatos de casos de ebola no Brasil pipocam na internet

Boato – Casos de ebola já teria sido diagnosticados em São Paulo, Rio de Janeiro, Maranhão e Acre.

A notícia do primeiro caso SUSPEITO (colocamos em caixa alta para deixar bem claro) de ebola no Brasil acendeu o sinal amarelo em relação à doença no país. Apesar de a possibilidade do paciente de 47 anos de Guiné realmente ter a doença ser ínfima, o Ministério da Saúde está tomando a precauções para ter as melhores informações sobre o suposto caso.

Quer se livrar de boatos? Clique para curtir o Boatos.org
Siga o Boatos.org no Twitter:
Envie uma mensagem com a palavra #boato para (61) 99331-6821 e agende este número no seu telefone para receber as nossas atualizações gratuitamente no WhatsApp

Mas apesar de apenas agora se falar de uma possibilidade real de ebola no Brasil, parece que a doença já estava aqui faz tempo se dependesse da internet. Nos últimos meses, o Boatos.org passou parte do tempo apurando histórias relacionadas ao ebola em regiões do país. “Teve” caso de ebola em São Paulo, Rio de Janeiro, Maranhão e Acre. Todos falsos, claro. Para refrescar a sua memória sobre o que não aconteceu, veja cinco boatos sobre a doença:

Para saber mais detalhes, é só clicar no link:

1 – Ebola chega ao Brasil por meio de haitianos de Brasileia

Logo que a doença começou a surgir, circulou na internet a informação de que o os haitianos que estavam chegando por Brasileia estavam infectados com a ebola. É claro que a tudo não passava de um boato. Nem o Acre, nem o Haiti tiveram casos identificados pela doença até o momento. Saiba mais aqui.

2 – Primeiro caso de ebola é confirmado no Maranhão

O segundo lugar que “teve” um caso de ebola no Brasil foi o Maranhão. Começou a circular na internet um texto que apontava para um paciente infectado que morreu no HUUFMA. De acordo com o boato, a vítima era um nigeriano e mais cinco pessoas estariam infectadas. A história foi desmentida pelo Ministério da Saúde e pela direção do próprio hospital. Leia mais aqui.

3 – Dois casos de ebola foram confirmados no Rio de Janeiro

O Rio de Janeiro também foi cenário de boatos envolvendo o ebola. Um texto, também anônimo, começou a circular as redes sociais apontando que a capital do estado teve dois casos da doença. O texto falava que Ministério da Saúde não iria confirmar os casos. Óbvio que se tratava de mais um boato, desmentido pelo órgão. Saiba detalhes aqui.

4 – Programa de TV confirma caso de ebola em Nilópolis

Não bastasse a internet colaborar com a boataria, a TV começou a fazer isso também. Um programa policial da cidade de Nilópolis (RJ) apontou que um paciente estava internado em uma clínica da cidade. Não demorou para a clínica Pronil e a Secretaria de Saúde da cidade desmentirem a informação. Mais uma história falsa que pode ser vista aqui.

5 – Africano tem caso suspeito de ebola em São Paulo

Essa a gente não chegou a publicar. Mas boatos davam conta que um africano que havia chegado ao Brasil estaria internado com ebola no hospital Emílio Ribas. Assim como nos outros casos, a informação foi desmentida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *