Dica falsa de saúde diz que aspargos podem curar câncer

By | 24/04/2014
Dica falsa diz que aspargo pode curar câncer.

Dica falsa diz que aspargo pode curar câncer.

A cura do câncer parece estar mais próxima com a nova informação divulgada pelo apresentador de TV e empresário, Álvaro Garnero. Em seu Facebook, Álvaro defende que o consumo de aspargos é uma cura alternativa para o câncer.

O tratamento é realizado de forma simples, o vegetal deve ser cozido e batido no liquidifcador até formar um purê. O paciente deve ingerir quatro colheres de sopa do purê duas vezes por dia. Segundo Garnero, entre 2 e 4 semanas as primeiras melhoras podem ser notadas.

Quer se livrar de boatos? Clique para curtir o Boatos.org

Engana-se quem pensa que é a primeira vez que o apresentador aparece no Boatos.org, afinal, Álvaro foi responsável por divulgar que o ar-condicionado de carros pode causar câncer. Agora, com o mesmo tema (câncer), Garnero aponta a solução para o problema (aspargo). Confira abaixo o texto na íntegra divulgado no Facebook do apresentador:

“ASPARGOS PODEM AJUDAR NO COMBATE AO CÂNCER!

Há alguns anos atrás conheci um homem que procurava aspargos para um amigo que tinha câncer. Ele me deu uma cópia de um artigo intitulado “Aspargo para o câncer”, impresso no Cancer News Journal (Dezembro de 1979).Aprendi através deste artigo que os aspargos podem curar o câncer. Um número de casos favoráveis em que a terapia do Aspargo pôde fazer desaparecer tumores na bexiga, glândulas linfáticas, pulmão, câncer de pele, entre outros…

Para o tratamento, o aspargo deve ser cozido antes do uso. Podem ser utilizados frescos ou enlatados (desde que não contenham pesticidas ou conservantes).Coloque-os cozidos no liquidificador e bata até formar um purê. Guarde na geladeira. Dê ao paciente 4 colheres de sopa cheias duas vezes ao dia, de manhã e à noite. Os pacientes geralmente apresentam alguma melhora em 2-4 semanas. Este purê pode ser diluído com água e utilizado quente ou frio.

Esta é a dosagem recomendada, mas, certamente, valores maiores não fazem mal e podem ser necessários em alguns casos. Estou convencido do velho ditado de que “o que cura também pode prevenir. “. Com base nesta teoria, minha esposa e eu tomamos duas colheres de sopa do purê de aspargos diluídas em água, no café da manhã e no jantar...

Se você está se perguntando porque isso não foi divulgado publicamente, saiba que não há lucro na cura do câncer! Por favor, envie este artigo a todos que você conhece. O ato menos egoísta que alguém pode ter é passar adiante toda a bondade a qual recebeu. “

 O padrão da informação divulgada por Álvaro é basicamente o mesmo do boato sobre o ar-condicionado e o aspargo – uma foto do apresentador sujeito ao “perigo”, ou a “cura”. Porém defender que o vegetal pode curar o câncer não passa de um absurdo, conforme aponta matéria do Estado de S. Paulo. O jornal diz que o aspargo pode ajudar na prevenção do câncer, mas não ser considerado responsável pela cura.

A repórter da Revista Época Cristiane Segatto é um pouco mais contundente ao comentar o boato sobre a dieta do aspargo: “Bobagem“, defende a jornalista que escreve sobre medicina há mais de 15 anos. Enquanto o site UrbanLegends destaca a questão central que envolve todo o boato: não há prova alguma de que o consumo de aspargos pode curar câncer.

O boato surgiu, como na maioria das vezes, com uma mensagem na internet que divulga a capacidade do vegetal em curar o câncer. Para isso, utilizava depoimentos e citava, assim como Álvaro Garnero, um artigo do “The Cancer News Journal”. Esse periódico não existe.

Com essas referências podemos concluir que o aspargo não pode curar o câncer. Afinal, não existe prova nenhuma de qualquer relação entre o consumo do vegetal e a cura da doença. Quanto à prevenção da doença, há divergências entre as fontes. Porém, como defende o site UrbanLegends: na dúvida, coma aspargos! Ou não.

One thought on “Dica falsa de saúde diz que aspargos podem curar câncer

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *