Balas Popping Candy distribuídas em escolas são comprimidos de ecstasy #boato

Boato – Se você vir o seu filho com um pacote de balas Popping Candy, tome cuidado. Elas são, na realidade, comprimidos de esctasy que estão sendo distribuídos nas escolas brasileiras. Alerta!

Há poucos dias, o Boatos.org desmentiu uma história que falava que uma droga chamada Strawberry Quick estaria sendo distribuída em escolas. Nem bem esse boato “esfriou” e outro alerta começou a aparecer em redes sociais. A história “da vez” aponta que a nova ameaça às famílias brasileiras são as balas que vêm em um pacote das balas Popping Candy.

De acordo com a mensagem, o que vem dentro desse pacote e está sendo distribuído em escolas para enganar as crianças e viciá-las é esctasy. Junto à mensagem e a imagem está uma foto de “balas de ursinho”. Leia o que diz uma versão que nos deparamos. “Por favor, mostre isso aos seus filhos e avise-os que não é doce!!! É êxtase!!! Por favor, para todos os que você conhece!!!”

Balas Popping Candy distribuídas em escolas são comprimidos de ecstasy?

A imagens da nova ameaça às crianças circulou muito na internet. Mas será mesmo que as Balas Popping Candy distribuídas em escolas são comprimidos de ecstasy? A resposta é não. Para você entender tudo, vamos aos fatos.

O primeiro ponto que indica que a história é, no mínimo, estranha está na própria mensagem que está se espalhando pelo WhatsApp. O texto é vago (não diz onde as tais balas foram encontradas), alarmistas, tem erros de gramática (chegam a escrever a droga como “êxtase”) e pede o compartilhamento. Já explicamos que essas são as principais características de boatos online. Se você ainda tem dúvida, dá uma olhada no vídeo abaixo:

Segundo ponto: tentamos procurar pelas imagens e descobrimos que as Balas Popping Candy não têm nada a ver com os comprimidos de ecstasy de “ursinhos” (já falaremos mais para frente) ou com o Brasil. O pacote é apenas de uma bala especial para o Valentine’s Day (14 de fevereiro) e sequer é do Brasil (vale dizer que aqui não comemora o Valentine’s Day como Dia dos Namorados). Se você não sabe, a tal Popping Candy nada mais é do que aquelas balas ácidas que “explodem na boca”.

Vale dizer também que não há nenhum caso descrito de ecstasy distribuído nas Balas Popping Candy ou de drogas com formato de urso rolando no Brasil. Ah, sobre os comprimidos em formato de urso. De fato são comprimidos de ecstasy, mas valem duas ressalvas. A imagem é de comprimidos distribuídos em Londres (Reino Unido) e até houve um caso de estudantes que consumiram a droga. Porém, eles tinham ciência que era ecstasy.

Resumindo: não há casos de distribuição de drogas em pacotes da bala Popping Candy mostrada na imagem, os comprimidos de esctasy em formato de urso não são do Brasil e o texto carrega todas características de boatos online. Apesar de não ser uma boa aceitar “balinhas” de estranhos, a história cheira mais a uma tentativa de causar pânico do que alertar para algo real. Boato.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164.

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet

10 comentários em “Balas Popping Candy distribuídas em escolas são comprimidos de ecstasy #boato

  • 22/03/2018 em 22:06
    Permalink

    Recebi agora mesmo essa mensagem. Mesmo áudio sobre um menino de 14 anos. Não falam a cidade e nem o nome do hospital, justamente para as pessoas pensarem que o fato se passou no local onde moram. A pessoa diz que trabalha no hospital para dar mais credibilidade à notícia. Não repassem essa baboseira.

    Resposta
  • 28/02/2018 em 12:11
    Permalink

    Recebi do grupo um audio com voz de mulher avisando que a imagem de um saquinho rosa com o titulo”popping candy” seria drogas. Alguns estados se referem a bala outros bombons.

    Resposta
  • 27/02/2018 em 17:27
    Permalink

    Também recebi este mesmo áudio, hoje, e aí quem faria, gravaria um áudio por maldade?

    Resposta
  • 27/02/2018 em 15:50
    Permalink

    Eu recebi hoje no meu watts alertando para essa balinha, mais foi foto e áudio onde ela fala que está em um hospital e um menino de 14 anos estava na escola e chupou a bala e veio a óbito, gostaria de saber da veracidade desse áudio! Obrigada!

    Resposta
  • 27/02/2018 em 12:59
    Permalink

    Texto de um pai de Angra

    Jesiel Pimenta!
    Mostrando seu próprio filho mostra que o alerta não é boato!
    Pode não ser a bala, mas estão sim, fazendo este ato de terrorismo!

    Resposta
  • 27/02/2018 em 10:47
    Permalink

    Bom dia amigos. Agora acabei de receber num grupo, esse poste; só que com algumas alterações: no lugar da mensagem escrita vem um áudio de uma mulher. Em vez de ser balas são bombons. E é apenas a imagem do saquinho de popping candy bombons. Repassaram no grupo.

    Resposta
  • 27/02/2018 em 00:28
    Permalink

    A msg que recebi fala de um menino de 14 anos que comeu a balinha e morreu é um áudio com sotaque do sul de uma mulher que se diz que trabalha no hospital.

    Resposta
    • 28/02/2018 em 21:26
      Permalink

      Acabei de receber esse mesmo áudio…sou de CGR/MS.
      Não tenho filhos pequenos, hj são adultos, mas sempre os orientei a não aceitar nada de estranhos, nem mesmo compartilhar um suco ou refri…e até hj quando meu caçula que é adulto diz que vai em balada..alerto para não ficar dando bobeira com o copo ou garrafa e alguem colocar algo sem ele perceber.

      Resposta
    • 01/03/2018 em 00:43
      Permalink

      Recebi esse áudio também e tem as mesmas característica de fake news: falta de detalhes. O áudio diz que é metanphetamina, que um garoto de 14 anos ingeriu a bala e passou mal e veio a óbito. Não diz que cidade foi, qual hospital, marca da bala, falado do ponto de vista de uma suposta enfermeira, são vários os modos de deixar as informações no ar, o que é muito característico de fake. Até onde sei, traficante não dá bala, vende, e só compra quem quer mesmo.

      Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)