Alexandria Genesis: mutação genética que deixa pessoas com os olhos roxos não existe

By | 12/11/2014
Genes de Alexandria é uma mutação que deixa as pessoas com olhos roxos, diz boato

Genes de Alexandria é uma mutação que deixa as pessoas com olhos roxos, diz boato

Boato – Genes de Alexandria é uma mutação que deixa as pessoas com olhos roxos depois de serem azuis ou cinzas. As mulheres não menstruam, mas são férteis.

Alexandria é uma cidade do Egito com uma incrível importância estratégia, afinal fica entre o mar Mediterrâneo e o mar Vermelho. Além disso, a cidade é famosa por possuir o Farol de Alexandria, uma das sete maravilhas do mundo antigo, e pela Biblioteca de Alexandria, a maior do mundo antigo.

Quer se livrar de boatos? Clique para curtir o Boatos.org

O nome da cidade também foi utilizado no nome de uma doença, onde os portadores têm os olhos roxos. A Alexandria Genesis, ou Gênes de Alexandria, seria uma doença em que as mulheres, além de possuir o olho roxo não menstruam, embora sejam férteis. A notícia foi replicada, recentemente, pela página “Fatos Desconhecidos” no Facebook. Confira o texto abaixo e acompanhe nossa análise para saber a verdade sobre essa história das pessoas com olhos roxos.

Quando alguém nasce com Alexandria’s Genesis (Gênese de Alexandria), seus olhos são azuis ou cinza no nascimento. Após seis meses, os olhos começam a mudar de sua cor original ao roxo, e esse processo dura seis meses. Durante a puberdade, a cor se aprofunda ao roxo escuro, uma cor arroxeada, um roxo real, ou um azul-violeta e permanece assim. Ela não afeta a visão da pessoa. Mulheres que nascem com essa mutação genética não menstruam, mas são totalmente férteis.

A história é de deixar impressionado. Mulheres de olhos roxos e que não menstruam, mas são férteis? É de desconfiar. E se você, como nós, desconfiou, está certíssimo. Ao que tudo indica, não há provas que comprovem a existência dessa doença.

Até o momento, não existem relatos científicos que defendem essa mutação. Ou seja, ao pesquisa no Google não encontramos nenhum Trabalho de Conclusão de Curso, Teses de mestrado ou doutorado que pesquisem essa doença. E, obviamente, essa história não seria um fato desprezado pela comunidade científica se fosse real.

O site Waffles at Noon (que também desmente hoaxes) nos ajuda a entender um pouco sobre a origem do boato. A história começou na década de 90 por meio de um comentário de um fã do desenho Dária e, a partir de 2011, o personagem se tornou um meme e, com isso, a história foi divulgada. Ainda, o site divulga uma tabela do Google Trends onde mostra-se que a primeira busca pelo termo “Alexandria’s Genesis” foi apenas em 2011.

Conclusão da história. Com a falta de evidências científicas, podemos afirmar que tudo não passa de mais um boato que surgiu na internet. A Gênese de Alexandria não existe e muito menos pessoas com olhos roxos. A não ser que elas tenham sofrido alguma pancada na região.

2 thoughts on “Alexandria Genesis: mutação genética que deixa pessoas com os olhos roxos não existe

  1. Bruna

    Bom, eu não menstruo e sou fértil e com os hormônios em ordem, só falta agora o olho lilas..

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *