Aidéticos estão passando vírus HIV em medição de glicose #boato

By | 22/09/2016

Boato – Grupo de aidéticos disfarçados de enfermeiros está passando HIV para pessoas em teste falso de glicose.

Saúde é coisa séria, embora muita gente deixe essa “questãozinha” em segundo plano. Na correria do dia a dia, as pessoas acabam esquecendo certos cuidados com o corpo e a mente, exageram em alimentos nada saudáveis e deixam até de fazer exames de rotina.

Quer se livrar de boatos? Clique para curtir o Boatos.org

Nessa espécie de “nova ordem mundial da pressa”, as pessoas, além de relapsas com a saúde, estão cada vez menos cuidadosas com as informações que consomem e repassam. Isso facilita a propagação de histórias falsas. Junte a facilidade que a internet nos proporciona e voilà, surge um aviso preocupante sobre aidéticos disfarçados de enfermeiros que estão infectando as pessoas com HIV enquanto realizam exames de glicose fajutos.

boato-diz-que-pessoas-estao-passando-hiv-em-exame-falso-de-glicose

Boato diz que pessoas estão passando HIV em exame falso de glicose

É isso mesmo. Segundo uma mensagem de alerta que está circulando na web, é preciso tomar cuidado e se negar a fazer qualquer medição de glicose repentina na rua. Caso contrário o risco é pegar Aids de gente atuando propositalmente para o mal. E o caso é tão sério que, de acordo com o texto, foi a PM e a Vigilância Sanitária quem divulgou o aviso. Confira:

Gente, a vigilância Sanitária e a PM acabou de informar que um grupo Aidéticos estão em varias cidades para abordar as pessoas e pedirem pra elas fazerem a medição da glicose: DENUNCIE! Este suposto teste está passando o vírus HIV… Repassem para os contatos de vocês! Obs: Eles estão se passando por um grupo de enfermeiros estudantes. CUIDADO! É muito sério isso!

Aidéticos estão passando HIV em medição de glicose?

Antes de esclarecer qualquer coisa, é preciso ressaltar o quanto utilizar o termo “aidético” é errado e pejorativo. Associações de apoio a pessoa com HIV e instituições de renome como a Organização Mundial de Saúde estabeleceram há muitos anos que este termo está (e deve permanecer) em desuso. Pessoas que contraíram o HIV também são denominadas soropositivas e podem desenvolver ou não a Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (Aids).

Finalizado o adendo, o importante é saber que essa história de enfermeiros do mal passando HIV para os outros durante medições de glicose é completamente mentira. E mais, é mentira velha. O fato é que essa mesma história circula há algum tempo na internet e já foi até esclarecida aqui no site.

Fora os erros de ortografia, o uso da palavra “aidético” também torna muito suspeito a afirmação de que a PM e/ou a Vigilância Sanitária deram esse aviso. Além disso, procuramos por qualquer comunicado do tipo na internet e o resultado foi o esperado – nada foi divulgado por essas instituições sobre o assunto. O que pipocam nas buscas são replicações dessa história em sites duvidosos em diferentes datas.

Como é típico de correntes alarmistas, o suposto aviso informa sem informar nada realmente. Não se sabe nem o básico – onde essas pessoas disfarçadas estão atuando? No país inteiro? É uma quadrilha organizada, uma máfia que atua em todos os lugares? Óbvio que não. Além do que, a história tem sofrido variações e já foi esclarecida por vários veículos locais em diferentes cidades.

Ou seja, nada procede. Não têm “aidéticos”, não têm enfermeiros do mal, não tem teste falso de glicose. Falsa é essa história. Faz bem aquele que conseguir tirar uns minutinhos para cuidar da saúde e das informações que compartilha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *