Padre Zezinho compara Marielle Franco com professora Heley de Abreu #boato

Boato – Padre Zezinho fez uma comparação entre a vereadora Marielle Franco (“heroína da Globo”) e a professora Heley de Abreu (“heroína do povo”).

Há exatamente uma semana, o Boatos.org passava por um dos dias mais “críticos” dos seus quase cinco anos de história. Em um fim de semana no qual diversos boatos sobre a vereadora Marielle Franco, assassinada no dia 15 de março, surgiram na internet, corremos para dar a informação de forma mais correta e rápida aos internautas. A poeira “baixou”, mas ainda somos obrigados a falar no assunto.

A última história que circulou na internet é relacionada a uma comparação que o padre Zezinho (conhecido por músicas católicas e, mais recentemente, por declarações fortes na internet) teria feito entre Marielle (a chamando de heroína da Globo) e a professora Heley de Abreu (morta após salvar crianças em uma escola na cidade de Janaúba, Minas Gerais, no ano passado).

A declaração dá a entender que Marielle Franco, por causa de seus posicionamentos, não merecia tantas homenagens e que Heley de Abreu seria uma injustiçada pela opinião pública. Ao final, o texto chama para um link de um site chamado “Mídia Imparcial”. Leia o texto que circula online:

VEREADORA MARIELLE FRANCO *HEROÍNA DA GLOBO*; PROFISSÃO (ENCARGO) VEREADORA; SALÁRIO R$ 15.031.76 (mais auxílios); A FAVOR DO ABORTO; A FAVOR DO DESARMAMENTO; CONTRA A POLÍCIA; A FAVOR DA LEGALIZAÇÃO DAS DROGAS; SEMPRE PREGAVA DE VÍTIMA;  COBERTURA TOTAL DA GRANDE MÍDIA (GLOBO); VAI TER ESCOLA COM SEU NOME; VAI TER FILME DA GLOBO CONTANDO SUA HISTÓRIA; EXPLORAÇÃO POLÍTICO/ IDEOLÓGICA PÓS MORTE; CANTORES E ATORES FAMOSOS FIZERAM HOMENAGEM; DURANTE TODO O SEU MANDATO APROVOU 02 PROJETOS!

PROFESSORA HELEY DE ABREU *HEROÍNA DO POVO*; PROFISSÃO PROFESSORA; SALÁRIO R$ 954 (um salário mÍnino sem auxílios); CONTRA O ABORTO E A FAVOR DA FAMÍLIA; A FAVOR DO ARMAMENTO, A FAVOR DO CIDADÃO DE BEM; APOIAVA A POLÍCIA (FILHO TEM O SONHO DE SER POLICIAL); TOTALMENTE CONTRA AS DROGAS; PREGAVA O BEM, A HONRA E CIDADANIA; SEU CASO FOI POUCO REPERCUTIDO PELA MÍDIA (GLOBO); NÃO TEVE ESCOLA COM SEU NOME; A GLOBO NÃO FEZ FILME MOSTRANDO SUA HISTÓRIA; MORTE NÃO EXPLORADA; NENHUM ATOR E NENHUM CANTOR FALOU DE HELEY; COMO PROFESSORA, MORREU QUEIMADA PARA SALVAR SEUS ALUNOS!…

LAMENTAMOS A MORTE DE MARIELLE, LAMENTAMOS A MORTE DE HELEY, MAS SABEMOS QUEM É A VERDADEIRA HEROÍNA! #COMPARTILHE Ass. Padre Zezinho

Padre Zezinho comparou Marielle Franco com professora Heley de Abreu?

O que não tem faltado é “gente de bem” compartilhando a história. Mas duas perguntas ficam no ar: será que o padre Zezinho fez tal comparação na internet e será que o que o texto diz está correto? As respostas para as duas questões são não. Para você entender tudo, vamos aos fatos.

O ponto que mais nos chamou atenção em todo o texto foi a autoria. É fato que o padre Zezinho costuma comentar sobre política em sua página no Facebook (há alguns meses, ligamos para a Congregação Sagrado Coração de Jesus e nos foi confirmada que a página é dele), porém tal comparação (um tanto quanto deselegante) não é dele.

O único comentário de Zezinho, até o momento sobre o caso é uma declaração falando “QUEM ASSASSINOU A VEREADORA NEGRA MARIELLE E SEU MOTORISTA mirava o Estado BRASILEIRO. QUERIA SANGUE E CHORO E IRA. Mirava as mulheres, os negros, os pobres, os da esquerda e também a direita e a democracia no Brasil”. A postagem foi feita na noite do assassinato. Depois nada mais foi dito.

Junte isso ao fato de que a postagem está diretamente ligada com um site que publica fake news (o Mídia Imparcial) e temos duas constatações: não há nenhuma declaração de Zezinho sobre o assunto e a fonte da informação não é das mais confiáveis.

Já deu para ver que não foi o padre que escreveu isso. Porém, há, ainda, algumas informações erradas na declaração. São elas: Marielle não era “contra a polícia”, não “pregava de vítima”, e o filme não vai ser “da Globo” (a distribuição ainda não foi definida. Tudo, por enquanto, é chute). Há outros pontos discutíveis (como considerar a atuação dela fraca pelo número de projetos aprovados), mas vamos parar por aí.

Sobre Heley: ela ganhava R$1.500 e não R$ 954, não há nada que prove que ela era “contra o aborto, a favor do armamento (?), da família e do cidadão de bem” (???). Também é falsa a informação de que a morte não teve repercussão, que ela não teve escola em seu nome e que nenhum ator falou da morte. Por fim, também é falso que a morte não foi explorada politicamente (está aí o boato que circula online para provar isso).

Resumindo: além da comparação entre a vereadora Marielle e a professora Heley ser de um profundo mau gosto, não foi o padre Zezinho que a fez. Tudo não passa de mais um boato que circula na web.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164.

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)