Mentira: para arcebispo, sexo oral não é pecado se for feito pensando em Jesus

By | 24/03/2014
Arcebispo teria falado que sexo oral não é pecado se mulher pensar em Jesus

Arcebispo teria falado que sexo oral não é pecado se mulher pensar em Jesus

Boato – O arcebispo espanhol Francisco Javier Martínez Fernández afirmou que a mulher tem que fazer felações no marido sempre que ele pedir. Para isso não ser pecado, a mulher tem que pensar em Jesus na hora do ato.

Um livro publicado pelo arcebispo espanhol Francisco Javier Martínez Fernández tem gerado muita polêmica desde sua publicação, em 2013. Trata-se do “Cásete y sé sumisa” (Casa-te e seja submissa), escrito pela jornalista italiana Costanza Miriano.

Quer se livrar de boatos? Clique para curtir o Boatos.org

O livro aconselha as mulheres sobre como conservar o casamento sendo submissas a seus maridos para que o casal viva sempre com felicidade e harmonia. E segundo algumas notícias, a passagem mais polêmica do livro é quando dá dicas de como praticar sexo oral com o marido:

Mujer, practicarás felaciones a tu marido siempre que te lo ordene. Pero cuando lo hagas, piensa en Jesús. Recuerda: ¡No eres una pervertida!” (Mulher, praticarás felações em teu marido sempre que ele ordenar. Mas quando estiver fazendo, pense em Jesus. Lembre-se: Não és uma pervertida!)

O livro é alvo de muitas piadas, mas gerou grande revolta, pois é um tipo de manual que torna a mulher inferior ao homem. Uma página no Facebook é dedicada a retirar o livro de circulação.

Entretanto, a frase que manda a mulher pensar em Jesus durante o sexo oral não aparece em nenhum trecho do livro. O repórter Rodrigo Carretero, em uma publicação do Huffington Post em espanhol, aponta as 35 frases mais polêmicas do livro editado pelo arcebispo e a frase sobre sexo oral não aparece entre elas. Além disso, o termo “felação” dificilmente aparecia em um livro editado por um membro da igreja católica.

Na realidade, o boato foi criado pela El Jueves, uma revista humorística espanhola. Em 18 de novembro de 2013, a revista inventou a notícia sobre a declaração que o arcebispo Francisco teria feito sobre o sexo oral, talvez para se aproveitar da repercussão que o livro estava tendo.

Apesar de a frase não aparecer no livro, surgiram muitas reclamações sobre o conteúdo. A própria prefeitura de Granada (cidade do arcebispo) precisou se pronunciar a respeito. Em nota, afirma que o Conselho Municipal de Mulheres se manifesta plena e absolutamente contra o livro. Ainda diz que “Cásate y sé sumisa” é contrário a lei de igualdade entre mulheres e homens.

Portanto, “Cásate y sé sumisa” não fala sobre a mulher pensar em Jesus durante o sexo oral. A notícia foi inventada por uma revista espanhola que tentou se aproveitar da repercussão do livro. Apesar disso, não há dúvidas de que incentiva a submissão da esposa em relação ao marido, o que tem gerado muita polêmica dentro e fora da web.

0 thoughts on “Mentira: para arcebispo, sexo oral não é pecado se for feito pensando em Jesus

  1. Bia

    Mesmo assim o livro e patetico estamos no seculo xxi

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *