Piloto de Eduardo Campos foi envenenado, diz laudo #boato

Boato – Laudo aponta que o piloto do jato de Eduardo Campos foi envenenado. Essa é a prova do crime contra o ex-candidato a presidente.

Desde que aconteceu o acidente com o ministro do STF Teori Zavascki, a internet voltou a falar do acidente que vitimou Eduardo Campos, então candidato à Presidência da República, em 2014. E, claro, boatos sobre o assunto voltaram a circular online.

Laudo aponta que piloto de Eduardo Campos foi envenenado, diz boato
Laudo aponta que piloto de Eduardo Campos foi envenenado, diz boato

Quer se livrar de boatos? Clique para curtir o Boatos.org
Siga o Boatos.org no Twitter:
Envie uma mensagem com a palavra #boato para (61) 99331-6821 e agende este número no seu telefone para receber as nossas atualizações gratuitamente no WhatsApp

Uma das histórias que circularam a respeito do assunto aponta que o piloto do avião no dia 12 de agosto de 2014 foi envenenado. A informação, que circulou por blogs e sites na internet, apontava que um laudo comprovada isso. Leia o texto circula online:

CRIME: Laudo mostra que piloto de Eduardo Campos foi envenenado

Foi divulgado o resultado do laudo dos exames toxicológico e histopatológico do empresário Paulo Cesar de Barros Morato. Paulo foi morto envenenado com chumbinho, substância comumente utilizada para matar ratos.

Na época do trágico acidente, levantou-se a hipótese de que o político tinha sido vítima de assassinado devido seu crescimento em popularidade. Até hoje a polícia não conseguiu descobrir se Campos foi vítima de uma fatalidade ou de um crime. ”

Na época do trágico acidente, levantou-se a hipótese de que o político tinha sido vítima de assassinado devido seu crescimento em popularidade. Até hoje a polícia não conseguiu descobrir se Campos foi vítima de uma fatalidade ou de um crime. Morato era visto como alguém que poderia desvendar esse mistério. A polícia não conferiu informações sobre os próximos passos das investigações.

Piloto de Eduardo Campos foi envenenado, diz laudo?

É claro que a internet compartilhou a história como se fosse relacionada ao piloto que morreu no acidente. Mas será mesmo que essa informação é verdadeira? A resposta é não. Vamos aos fatos.

Como vocês puderam ver, o nome citado na história é de Paulo Cesar de Barros Morato. Só que o nome do piloto do jato modelo Cessna 560XLS+, usado no dia do acidente que vitimou Eduardo Campos é Marcos Martins. Ou seja, não tem nada a ver com o homem citado na história.

Morato é, na realidade, o dono de uma empresa fantasma que seria usada para comprar o avião de Eduardo Campos e não o piloto que morreu no acidente. Sobre o caso de Morato, a tese de que ele foi envenenado também é falsa. A conclusão do inquérito policial aberto após a morte dele aponta que ele cometeu suicídio. “Ele estava fugindo da Polícia Federal e já tinha comprado o chumbinho quando entrou no motel”, explicou a delegada Gleide Ângelo, que presidiu a investigação, em matéria do G1.

Vale também relembrar que, apesar de muitos boatos da internet apontarem para o contrário disso, não há provas que apontem que o avião de Eduardo Campos foi assassinado. O relatório do Cenipa aponta que foi uma falha humana que causou o acidente.

Resumindo: pegaram a história da morte de um sócio das empresas que comprou o avião de Campos, “confundiram” ele com o piloto da aeronave e ainda falaram que ele foi envenenado. Ou seja, temos vários boatos dentro de um só.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão do leitor Aranei Gutterres e diversos leitores via WhatsApp. Se você quiser sugerir um tem ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook ou WhatsApp no telefone (61) 993

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)