Piloto de Eduardo Campos foi envenenado, diz laudo #boato

Boato – Laudo aponta que o piloto do jato de Eduardo Campos foi envenenado. Essa é a prova do crime contra o ex-candidato a presidente.

Desde que aconteceu o acidente com o ministro do STF Teori Zavascki, a internet voltou a falar do acidente que vitimou Eduardo Campos, então candidato à Presidência da República, em 2014. E, claro, boatos sobre o assunto voltaram a circular online.

Laudo aponta que piloto de Eduardo Campos foi envenenado, diz boato
Laudo aponta que piloto de Eduardo Campos foi envenenado, diz boato

Uma das histórias que circularam a respeito do assunto aponta que o piloto do avião no dia 12 de agosto de 2014 foi envenenado. A informação, que circulou por blogs e sites na internet, apontava que um laudo comprovada isso. Leia o texto circula online:

CRIME: Laudo mostra que piloto de Eduardo Campos foi envenenado

Foi divulgado o resultado do laudo dos exames toxicológico e histopatológico do empresário Paulo Cesar de Barros Morato. Paulo foi morto envenenado com chumbinho, substância comumente utilizada para matar ratos.

Na época do trágico acidente, levantou-se a hipótese de que o político tinha sido vítima de assassinado devido seu crescimento em popularidade. Até hoje a polícia não conseguiu descobrir se Campos foi vítima de uma fatalidade ou de um crime. ”

Na época do trágico acidente, levantou-se a hipótese de que o político tinha sido vítima de assassinado devido seu crescimento em popularidade. Até hoje a polícia não conseguiu descobrir se Campos foi vítima de uma fatalidade ou de um crime. Morato era visto como alguém que poderia desvendar esse mistério. A polícia não conferiu informações sobre os próximos passos das investigações.

Piloto de Eduardo Campos foi envenenado, diz laudo?

É claro que a internet compartilhou a história como se fosse relacionada ao piloto que morreu no acidente. Mas será mesmo que essa informação é verdadeira? A resposta é não. Vamos aos fatos.

Como vocês puderam ver, o nome citado na história é de Paulo Cesar de Barros Morato. Só que o nome do piloto do jato modelo Cessna 560XLS+, usado no dia do acidente que vitimou Eduardo Campos é Marcos Martins. Ou seja, não tem nada a ver com o homem citado na história.

Morato é, na realidade, o dono de uma empresa fantasma que seria usada para comprar o avião de Eduardo Campos e não o piloto que morreu no acidente. Sobre o caso de Morato, a tese de que ele foi envenenado também é falsa. A conclusão do inquérito policial aberto após a morte dele aponta que ele cometeu suicídio. “Ele estava fugindo da Polícia Federal e já tinha comprado o chumbinho quando entrou no motel”, explicou a delegada Gleide Ângelo, que presidiu a investigação, em matéria do G1.

Vale também relembrar que, apesar de muitos boatos da internet apontarem para o contrário disso, não há provas que apontem que o avião de Eduardo Campos foi assassinado. O relatório do Cenipa aponta que foi uma falha humana que causou o acidente.

Resumindo: pegaram a história da morte de um sócio das empresas que comprou o avião de Campos, “confundiram” ele com o piloto da aeronave e ainda falaram que ele foi envenenado. Ou seja, temos vários boatos dentro de um só.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão do leitor Aranei Gutterres e diversos leitores via WhatsApp. Se você quiser sugerir um tem ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook ou WhatsApp no telefone (61) 993

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)