Michel Temer decreta redução do salário mínimo para 2018 #boato

Boato – Presidente Michel Temer anuncia redução do salário mínimo para 2018. A medida faz parte dos esforços para conter gastos.

Em tempos de crise, as pessoas ficam mais sensíveis aos boatos. A prova disso está no rebuliço que a história da “redução do salário mínimo” gerou.

Quer se livrar de boatos? Clique para curtir o Boatos.org
Siga o Boatos.org no Twitter:

Envie uma mensagem com a palavra #boato para (61) 99432-5485 e agende este número no seu telefone para receber as nossas atualizações gratuitamente no WhatsApp

Se inscreva no nosso canal no Youtube

Pois bem. Circula na internet a notícia de que o presidente Michel Temer decretou a redução do salário mínimo para o ano de 2018. Segundo as informações, a medida faz parte dos esforços do governo para conter os gastos. Leia o que diz um texto que circula no WhatsApp e Facebook:

Fim da linha: Presidente Michel Temer anuncia a redução do salário mínimo para 2018. Pela primeira vez no século, um presidente irá reduzir o salário mínimo. Foi isso que decretou o Presidente Michel Temer nesta semana. 

Segundo ele, a medida faz parte dos esforços do governo para cortar gastos. A redução ficará em torno de 4% e, de acordo com o Presidente, pode não ser a única vez que isso irá acontecer. A mídia tenta esconder, mas nós não podemos nos calar. Vamos compartilhar, vamos fazer com que todos saibam.

Michel Temer decreta redução do salário mínimo para 2018?

Embora a informação siga sendo compartilhada em vários grupos de WhatsApp e perfis no Facebook, ela não é real (pelo menos não completamente). E se você ainda não entendeu o porquê, a gente te explica.

Vamos lá. Acontece que há alguns dias atrás o governo propôs subir a meta fiscal de 2017 e 2018 para déficit de R$ 159 bilhões. Isso porque o governo não vai conseguir cumprir as metas atuais, devido à arrecadação mais baixa que a prevista.

Durante o anúncio das novas metas fiscais, o governo reduziu a previsão (atente-se para esta palavra) do salário mínimo para o próximo ano, de R$ 979 para R$ 969, R$ 10 a menos do que a projeção atual. Hoje, o salário mínimo é de R$ 937. Ou seja, o salário mínimo não vai, em tese, ser reduzido. É a previsão que é menor do que a anterior. Vale apontar que esta revisão segue um cálculo definido há bastante tempo.

O salário mínimo é calculado com base no Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) do ano anterior – calculado pelo IBGE – e com o PIB de dois anos atrás. Acontece que a previsão de inflação diminuiu, e com isso o salário mínimo também. Inclusive, até o ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, desmentiu a história. Veja no vídeo:

E mais: como você pode perceber, a notícia segue o mesmo script de balelas online: alarmista, sem fontes confiáveis e com pedidos de compartilhamento e é reducionista, nem sequer fala em redução da previsão de aumento.

Recapitulando: a situação não é boa e a revisão do aumento salário mínimo (que ainda será recalculada de acordo com a inflação do final do ano) é real. Porém, história de que Michel Temer decretou a redução do salário mínimo para 2018 é falsa. Menos do que R$ 937 o salário não vai ficar (esperamos, pelo menos). Por enquanto, é #boato.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de diversos leitores via WhatsApp. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61) 99331-6821.  

2 comentários em “Michel Temer decreta redução do salário mínimo para 2018 #boato

  • 17/09/2017 em 19:56
    Permalink

    Quero saber se não dar na mesma. O entendimento foi esse msm. Que a previsão do aumento do salário mínimo para 2018 foi reduzida em R$ 10,00. . . Dessa vez vocês não me convenceram.

    Resposta
  • 23/08/2017 em 21:11
    Permalink

    Tantas palavras em um texto para dizer que o aumento para 979 reais, previsto, baixou para 969 reais, mas que não houve redução.
    Isto parece as reportagens da PMDBandNews, que sempre exaltam o despresidente e o colocam sob os holofotes diariamente para engrandecê-lo.
    Lamento, mas essa foi a maior pisada na bola já dada por vocês.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)