Hacker invade sistema do SPC/Serasa e apaga 63 milhões de nomes sujos #boato

Boato – Uma notícia do Portal G1 aponta que um hacker invadiu o sistema do SPC/Serasa para apagar todos os nomes sujos do cadastro. Ao 63 milhões de registros foram apagados.

O primeiro debate presidencial de 2018 está começando a render assunto na internet. Entre propostas e discussões, algumas promessas de candidatos chamaram a atenção. Desde a promessa feita pelo Cabo Daciolo (Patriota) de levar o Brasil “à maior economia mundial” até o “anúncio” de Sérgio Moro como ministro da Justiça, feito por Álvaro Dias (Podemos), o que não faltou foram falas que buscaram atrair o eleitor.

Uma delas foi feita (e repetida) pelo candidato Ciro Gomes (PDT). De acordo com o presidenciável, os brasileiros não terão mais o “nome sujo” no SPC/Serasa. Ciro disse que vai explicar com mais detalhes como o plano vai ser colocado em prática, mas que 63 milhões de nomes serão retirados do cadastro positivo.

Porém, um texto que começou a circular em redes sociais aponta que isso já foi feito. De acordo com a informação, que circulou por Facebook e WhatsApp por meio de um print do Portal G1, um hacker invadiu o sistema do SPC/Serasa para limpar o nome de 63 milhões de pessoas. Leia duas versões da história que circula online:

Versão 1: Misericórdia Um herói nacional surge! Um hacker invadiu o sistema do governo e apagou 63 milhões de registros de brasileiros que deviam no SPC/Serasa. Empresas já entraram na justiça contra a união para terem os danos reparados, enquanto isso a festa rola solta nas ruas já que ninguém mais deve para empresas capitalistas ultranacionalista de extrema-direita. A policia ainda não tem ideia de quem é o hacker, ele apenas deixou sua assinatura no sistema do governo, onde se lia: “Prometi e cumpri. Ass: Coroné”.

Versão 2: Hacker invade sistema do SPC/SERASA e apaga todos os nomes sujos. A Polícia Federal está investigando o caso e informou que foram apagados dados de 63 milhões de brasileiros. Além disso, foi descoberto que o hacker se denomina nas redes como ‘Coroné’. Porém, a identidade do criminoso ainda é um mistério. Por Tiro Sardinha, G1, Brasília.

Hacker invade sistema do SPC/Serasa e apaga 63 milhões de nomes sujos?

Obviamente, a tal tese circulou muito na internet, principalmente entre eleitores contrários a Ciro Gomes (muitos deles simpáticos a Bolsonaro, que chegou a falar sobre o assunto no debate). Mas será mesmo que um hacker invadiu o sistema do SPC/Serasa e apagou tudo? A resposta é não. Para você entender tudo, vamos aos fatos.

De cara, já é possível perceber que a mensagem é uma tentativa de ironizar a promessa de Ciro. Para começar, a “matéria do G1” é assinada por um tal de Tiro Sardinha. Para quem não sabe, o “Sardinha” seria o nome de Ciro Gomes na lista da Odebrecht (algo que surgiu na mídia, mas não foi confirmado oficialmente). No texto da mensagem, consta que o nome do hacker seria “Coroné”, outra alusão irônica a Ciro Gomes.

Para confirmar que a mensagem não passa de uma “brincadeira”, fomos procurar pela tal informação bombástica no G1 (que seria a fonte da informação) ou por algum comunicado oficial do SPC e do Serasa. Como é de se imaginar, não encontramos nem a notícia (muito menos o repórter Tiro Sardinha) tampouco qualquer comunicado de invasão.

Ok, já deu para ver que a informação é falsa. Mas como será que esse print foi feito? Simples: trata-se de uma modificação do código-fonte de uma página. Ao acessar um conteúdo em um site, é possível fazer a modificação de título de uma notícia (é claro que é só você que vai ser isso) apertando CRTL + U e, no código-fonte, modificando a tag “title”. Depois disso, você dá um print screen e “voilà”, temos uma notícia falsa com cara de real.

Resumindo: a história que aponta que um hacker invadiu o sistema do SPC e do Serasa para retirar o nome sujo de 63 milhões de pessoas da lista de inadimplentes é falsa. É só mais uma fake news sobre as eleições que circula na internet.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164.

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)