Temer anuncia jornada de 60 horas semanais para professores #boato

By | 14/09/2016

Boato – Para equilibrar as contas públicas, Michel Temer anuncia jornada única de 60 horas semanais para os professores.

Récem-empossado presidente da República, Michel Temer tem sido protagonista de muitos boatos na internet. Com a instabilidade na economia e no cenário político, o presidente já tem sinais de que seus próximos anos não serão diferentes.

Quer se livrar de boatos? Clique para curtir o Boatos.org

temer-jornada

Temer prevê jornada de 60 horas semanais para os professores, diz boato

A última da internet, que tem causado alvoroço entre trabalhadores, dá conta que Temer anunciou uma jornada de 60 horas semanais para professores. Leia o que diz a publicação.

O governo golpista Temer anunciou jornada de 12 horas diárias para os trabalhadores em geral, o que pode corresponder a 60 ou mais horas semanais. Em relação aos professores públicos, a ideia do governo é impor 60 horas por semana e extinguir, gradativamente, jornadas intermediárias de 20 ou quarenta horas. Na prática, os golpistas querem aumentar o tempo em sala de aula e pagar salário equivalente a, no máximo, quarenta horas. Ou seja, trabalha 60 e recebe quarenta.

Ajuste fiscal e “equilíbrio das contas públicas”

A equipe econômica do governo alega que hoje há despesas altíssimas com pessoal da educação, o que “inviabiliza” financeiramente estados e municípios. “Com uma jornada semanal maior e salários mais realistas para os docentes, prefeitos e governadores poderão respirar melhor”, diz um aliado do Planalto na Câmara dos Deputados. Por “salários mais realistas” entenda-se: salários menores. 

Temer diz que os trabalhadores em geral entendem que o momento é de sacrifícios, e que os professores são sábios o suficiente para se adaptarem às novas regras laborais. Os profissionais do magistério já começam, contudo, a se mobilizar em todo o país contra os efeitos nefastos que tais mudanças na legislação trabalhista podem trazer ao setor da educação, sobretudo da educação pública. Temer e os demais golpistas enfrentarão muitas resistências para aplicar suas medidas de mais arrocho à população.

Temer anuncia jornada de 60 horas semanais para professores?

Não é novidade pra ninguém que o governo Temer tem gerado polêmicas. Declarações de ministros e do próprio Temer têm gerado grande repercussão. Mas, nem tudo que tem sido compartilhado na rede é real. Sem mais delongas, vamos entender o porquê dessa história não fazer o menor sentido.

Primeiro, fique sabendo que essa história surgiu após uma gafe do ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, ao dizer que a reforma formalizaria a jornada diária de até 12 horas. Após a repercussão da declaração, o Ministério do Trabalho divulgou uma nota para explicar que não haverá aumento da jornada. Confira nesta matéria da Agência Brasil. 

Além disso, o próprio ministro, em entrevista a Jovem Pan, disse que não há intenção de mexer no direito do trabalhador. Confira no vídeo:

Pois bem. Só este fato já faria o boato ser desmentido. Mas, o Boatos.org checou outras informações. Ao que tudo indica, no caso dos professores, nunca se cogitou o aumento da jornada. Contudo, a legislação já permite o acúmulo de cargos públicos em até 60 horas. Isso incluiu docência.

Pra sacramentar: não há nenhum decreto ou mesmo proposta para o Congresso que preveja o aumento da jornada de trabalho para professores. Se você tem dúvida, pode conferir aqui.

Com tudo isso, podemos afirmar que a história não passa de mais um boato que circula pela internet. Ou seja, não existe nenhuma proposta de jornada de 60 horas semanais para professores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *