Integrantes do MST armados com fuzis do exército #boato

By | 12/05/2016

Boato – Foto mostra integrantes do Movimento dos Sem-Terra (MST) armados com fuzis de uso exclusivo do exército.

Com o governo Dilma perto de acabar, as velhas teorias da conspiração que falam de uma guerra civil no Brasil voltam a ganhar força na internet. E um dos maiores alvos destas histórias é o Movimento dos Sem-Terra (MST), grupo ligado ao Partido dos Trabalhadores (PT) de Dilma.

Quer se livrar de boatos? Clique para curtir o Boatos.org

MST usa armas para se preparar para a guerra civil, diz boato

MST usa armas para se preparar para a guerra civil, diz boato

A mais nova informação sobre o movimento dá conta que eles estão com armamento pesado para enfrentar a “guerra” que está por vir. A imagem mostra algumas pessoas de camisa vermelha com armamento pesado. Leia o texto que circula na internet:

MST armados voces acham que esses cidadãos querem terra para trabalhar???

São bandidos milicia armada do PT…ABSURDO…

Integrantes do MST tiraram fotos com armas?

Mas será mesmo que eram integrantes do MST testando as armas para a guerra? A resposta é não. Para você entender tudo direitinho, vamos aos fatos.

À primeira vista parece que a foto é do Movimento dos Sem-Terra. Porém, uma rápida busca na internet mostra que a imagem nem do Brasil é. Na realidade, a foto foi tirada na Venezuela. Esta matéria mostra que se trata uma milícia armada ligada à revolução chavista.

Em 2015, a mesma imagem circulou pelo Facebook no Brasil. Ela descrevia as armas como FAL, um fuzil belga utilizado no Brasil pelas Forças Armadas e polícias de operações especiais.

Seja como for, a realidade é essa: a foto existe, mas ao contrário do que está sendo divulgado na internet, não se trata de um treinamento do MST para utilizar as armas. É só mais um boato que circula na internet.

PS: Este artigo foi uma sugestão da leitora Vanilza Ferreira. Se você quiser sugerir um tema para o Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site ou pelo Facebook.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *