Dilma declara guerra ao Islã e ao Estado Islâmico, diz informação errada

By | 16/11/2015

Boato – Dilma declarou guerra ao Estado Islâmico e contra o Islã após o ataque terrorista em Paris.

E lá vamos nós desmentir mais um boato (provavelmente não será o último) relacionado ao ataque terrorista que aconteceu na noite de 13 de novembro de 2015. Depois de falarmos sobre a suposta Terceira Guerra Mundial, sobre a possibilidade do Estado Islâmico atacar o Brasil, sobre a tentativa do Estado Islâmico atacar o Cristo Redentor e sobre a homenagem a da França, vamos falar sobre Dilma.

Quer se livrar de boatos? Clique para curtir o Boatos.org

Dilma quer declarar guerra ao terrorismo, diz boato

Dilma quer declarar guerra ao terrorismo, diz boato

Durante a reunião dos Brics, no dia 15 de novembro, Dilma disse que a “comunidade internacional deveria combater o terrorismo”. Isso suscitou a informação de que ela estaria declarando guerra ao Estado Islâmico, ao terrorismo e ao Islã. Leia texto publicado no Facebook:

Meu deus, ela declarou Guerra ao Islã e agora somos oficialmente inimigos do ISIS. Isso vai dar uma m…. Boa sorte pra quem se alistou esse ano. É tudo culpa da tampa. (que tampa??)

Leia outro texto:

Dilma declara guerra ao terrorismo e brasileiros protestam na internet

Brasileiros protestam por não quererem o Brasil envolvido nesta guerra, já que não conseguimos resolver, sequer, nossos problemas

Mas será mesmo que o Brasil declarou guerra ao terrorismo, Estado Islâmico e ao Islã? Antes que você fique com medo de ser mandando para lutar com o Exército Brasileiro na Síria, saiba que a resposta é não. Vamos primeiro falar das declarações de Dilma. Assista ao vídeo abaixo:

Há um oceano de diferenças entre defender o combate ao terrorismo e declarar guerra. Se você for ver, Dilma falou algo relacionado à primeira opção. Essa matéria do G1 que fala do encontro não cita nenhuma vez o termo guerra. Só como comparação: a França declarou, mais uma vez, “guerra” ao Estado Islâmico. Como resultado, realizou ataques na Síria neste domingo (15).

Agora a segunda parte, e pior. Não há guerra contra o Islã. É preciso que fique bem claro que o Estado Islâmico não representa todos os muçulmanos e islâmicos do mundo. O Estado Islâmico é apenas um grupo radical que segue uma interpretação considerada errada do Alcorão. Ou seja, não tem nada a ver com os muçulmanos.

Resumindo: Dilma não declarou guerra a ninguém, islâmico não é a mesma coisa que terrorista e você não precisa se alistar para ir à Síria. Ah, e antes que eu me esqueça: o Brasil não está nas prioridades do Estado Islâmico.

21 thoughts on “Dilma declara guerra ao Islã e ao Estado Islâmico, diz informação errada

  1. Fred

    Ela não declarou guerra ao ISIS,isso é fato, mais pro bom entendedor poucas palavras basta. A verdade é que,
    ela se posicionol contra eles e
    independente das declarações dela ou não, nós podemos sim estar na mira deles . Não podemos esquecer que os radicais islâmicos do ISIS são contra o cristianismo e o Brasil é um país de maioria cristã. O Brasil pode não ser prioridade para eles no momento, mais isso é uma questão de tempo. A medida que eles vão crescendo e ganhando força, vão querendo eliminar os que não se converterem ao islamismo. Portanto estejamos preparados. Os que negarem o nome de Cristo sobrevirão, os demais morrerão, mas estarão ao lado de Deus. Esses acontecimentos são bíblicos, e estão se cumprindo.Tolo e o que não crê. Basta ver a bagunça e desordem que está a porra desse mundo.

    Reply
    1. Nando

      Mito do muçulmano bonzinho, quando esses caras conseguirem sobrepor a ideologia religiosa retrógada deles na maioria, não vai ter estado laico, ai todos vão ver as trevas que ficará este planeta, os caras tratam mulher igual a um cachorro, apedrejam gays, matam os ”infiéis”, por isso o combate não pode cessar!

      Reply
  2. Gabriela Valaitis

    Parabéns pelo post. Sinto-me orgulhosa por ter um indíviduo que não foi abduzido pelo sendo comum. Matéria de qualidade!

    Reply
  3. Ozama

    Então vai lutar valentão!!!kkkk
    Na hora que olhar uma arma vai ser o primeiro a correr
    Kkkkfato

    Reply
  4. Bruno

    Esse frenesi todo sobre a declaração da presidente e todo esse mal entendido mostra o quanto o Brasil é subdesenvolvido em todos os aspectos. O povo não tem capacidade nem de distinguir “ser contra algo” com “entrar em guerra”.

    Reply
  5. ozeias

    O brasil nem tem um armamento capacitado para enfrentar uma tropa de terroristas a Dilma não consegue controlar as Brigas de Nosso Pais e ainda quer Comprar as brigas de outros paises, Ja esta Na hora de Nos cidadãos Brasileiros Pararmos de Ficar so Olhando e tomar uma Decisão Contra essa mulher Incapacitada para nos Governar!!!

    Reply
    1. Bruno

      Cara, você pelo menos leu o texto que você está comentando?

      Reply
      1. Cris

        Bruno é impressionante como nosso povo não consegue fazer interpretação. O que mais assusta-me é fato da facilidade em são manipulados. Nem ouvindo e assistindo o vídeo eles conseguem entender!!!

        Reply
    2. EVERTON LUIZ SOUZA SILVA

      Nós, brasileiros e brasileiras, devemos nosso respeito a quem nos representa mundialmente, embora não tenha feito um excelente governo, não será por isso que devemos-lhe faltar com respeito.
      Nós, a população brasileira estra entre o 8º melhor país do mundo e devemos isso a força e determinação de nossas gerações passadas, a qual lutou contra grandes opressões governamentais; mas que isso tem a ver com estado islâmico e 3º guerra mundial?
      No ano de 2016, o Brasil sediará ao evento das OLIMPÍADAS no Rio de Janeiro, o que consequentemente chamará a atenção da mídia, e pode sim (como não) chamar também a atenção do estado islâmico, fato é, que o país não é mais visto como era a séculos e décadas atras, hoje, por mais que estejamos “em crise econômica”, não podemos negar que somos uma das maiores economias mundiais e que temos meios eficientes de defesa se preciso for… viva nossa pátria

      Reply
    3. Gabriela Valaitis

      ¬¬
      Vai estudar antes de falar merda. Por favor, tá?

      Reply
  6. marcella nascimento

    Ela quis dizer que presta solidariedade a França, mas não tem capacidade nem pra expressar isso direito. Não vamos alimentar o sesacionalismo. Se essa matéria e mais outras com o título “dilma declara guerra” chega lá fora aí mesmo é que a guerra vai começar.

    Reply
  7. cleber

    Olha para pessoas que matam por causa das pessoas ser ateus, atoa, judeus, budista, cristão, xintoista, homosexuais, islamico porém de outra vertente, mulheres que vão ao supermercado sem o marido, mulheres que foram estrupadas, mulheres que estão deburca mad sem o veu nos olhos, e é desta gente que você acredita que sabe diferenciar apoiar o combate ao terrorismo ( indireto) de declarar guerra ( direto)
    Fico preocupado com a ingenuidade!

    Reply
    1. Nicolas

      Que medo é esse?!?!?!? Então você não apoiaria uma família de alguém que tenha sido assassinado com medo de ser assassinado também?
      E outra, se for para ter guerra que venha, melhor morrer lutando do que viver como um covarde. “Verás que um filho teu não foge a luta. Nem teme quem te adora a própria morte.”
      Depois batem no peito e falam ser brasileiros.. tsctsctsc

      Reply
  8. wILMA

    Este materia tem grande verdade sim.. Policiais e militares estão recebendo convocamento para esta ação. Cumulo dos cúmulos…

    Reply
    1. Halana

      Chega de leituras bem elaboradas, com palavras difíceis…..está na hora de falar menos e agir mais….queremos atitude Dilma, mão na massa….como diz um velho ditado…falar até papagaio fala.

      Reply
      1. gui

        faz um tempo que vejo pessoas falando a mesma coisa, chega de palavras “difíceis” e de “textos elaborados”, como assim chega disso? qual sua opinião então, se manter na ignorância? quem está espalhando esse tipo de jargão? e pior, quem aceita isso como o certo e o ideal? comentários iguais ao seu eu vejo muito, sempre repetindo frases prontas e sem usar a própria cabeça.

        Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *