Bolsonaro cria projeto para separar sangue doado por gays, afirma hoax

By | 10/04/2015

Boato – Deputado Jair Bolsonaro irá apresentar projeto de lei que permite às pessoas escolherem se aceitam sangue doado por homossexuais.

Mentira tem perna curta, diz a sabedoria popular, mas também tem o poder de se espalhar rápido. Com a ajuda da internet então as coisas descambaram de vez. Um burburinho aqui se torna uma postagem com milhares de curtidas acolá, e às vezes as coisas se transformam até em ‘verdade’.

Quer se livrar de boatos? Clique para curtir o Boatos.org

Bolsonaro que separar sangue doado por gays, diz boato

Bolsonaro que separar sangue doado por gays, diz boato

Quando algo parece muito com o real sua credibilidade aumenta e é aí que mora o perigo. Fica mais fácil ainda se confundir, acreditar e espalhar algo falso. Talvez seja essa a razão do boato que vamos desmentir hoje ter sido facilmente repassado como verdadeiro.

A história de hoje envolve o deputado do PR-RJ, Jair Bolsonaro, e um projeto de lei supostamente proposto por ele. Segundo o boato, o deputado irá apresentar um projeto que permitirá às pessoas escolherem se aceitam ou não doações de sangue de homossexuais.

Confira o texto:

‘O deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) anunciou que vai entregar uma proposta de lei que visa possibilitar às pessoas que necessitarem de transfusão de sangue escolher se querem receber apenas sangue doado por heterossexuais.

A justificativa do projeto, segundo ele, é que homossexuais correm risco maior de contrair doenças sexualmente transmissíveis. Ele diz ainda que o sangue doado “é todo misturado”, e que o receptor deve estar ciente se está recebendo o sangue de um heterossexual ou não.

Recentemente o Ministério da Saúde flexibilizou a doação de sangue para homossexuais, que até então era proibida. Desde junho do ano passado gays e lésbicas podem doar sangue desde que tenham um parceiro fixo ou que não tenham mantido relações sexuais nos últimos doze meses.’

O texto foi publicado no site Portal Metrópole no final de fevereiro desse ano. Um dos furos (entre os vários que apresentaremos aqui) é que essa história não é tão recente. Há publicações desse boato em 2013 e até em 2011.

Além disso, em busca no site da Câmara dos Deputados, não encontramos nenhum projeto do tipo proposto por Bolsonaro. Também não encontramos nada na lista de discursos do deputado disponível no mesmo portal.

Apesar de sua postura explicitamente homofóbica, o deputado não criou nem apresentou projeto de lei que abordasse a doação de sangue por homossexuais. No entanto, quando perguntado sobre o assunto afirmou que concorda com essa ideia.

Outra mentira do texto é a flexibilização de doação de sangue para homossexuais. O Brasil veta a doação de sangue a homens que tenham tido relações sexuais com outros homens em período inferior a 12 meses. Isso está definido na Portaria 2712, Art. 64.

E por mais impressionante que isso pareça, depois de todo o conhecimento já adquirido a respeito das formas de contaminação do HIV – que não tem a ver com a orientação sexual do indivíduo e sim com comportamento sexual de risco – outros países seguem no mesmo caminho.

Por fim, recapitulemos: o deputado Bolsonaro não criou um projeto de lei estabelecendo que as pessoas escolham se querem ou não receber doações de sangue de homossexuais (pelo menos ainda não). E o Ministério da Saúde não flexibilizou a doação de sangue para homossexuais. Esperemos que ‘ainda’ também valha aqui.

4 thoughts on “Bolsonaro cria projeto para separar sangue doado por gays, afirma hoax

  1. Fola

    Uma correção: Bolsonaro não é do PR, como dito no texto, mas do PP.

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *