Auxílio reclusão teve aumento de 11% e foi para R$ 1.157, diz hoax

By | 12/11/2015

Boato – Dilma deu um aumento de 11% no auxílio-reclusão. O benefício foi R$ 915 por filho para R$ 1.157.

Um dos benefícios que mais geram polêmicas aos mais conservadores é o auxílio-reclusão. E claro, se o benefício pago à família de detentos que contribuem ao INSS gera polêmica, também gera informações distorcidas. E é sobre mais uma delas que vamos falar hoje aqui no Boatos.org.

Quer se livrar de boatos? Clique para curtir o Boatos.org

Auxílio-reclusão e os boatos

Auxílio-reclusão e os boatos

Antes de falar do texto, entenda que o auxílio-reclusão não é nenhum tipo de bolsa ou algo que todos os presos ganham de forma compulsória. Aliás, nem são os presos que ganham. O auxílio-reclusão é um benefício nos moldes do auxílio-doença. Ou seja, se o sujeito estava contribuindo para o INSS, recebe menos que o teto do benefício (se atente a este dado) e foi preso, a família tem direito ao benefício.

Voltando à história de hoje: tem circulado um texto por WhatsApp que aponta que o governo brasileiro deu um aumento de 11% no auxílio-reclusão. O valor era de R$ 915 por filho e agora foi para R$ 1.157. Já Santa Casa, policiais e professores ficaram com 0% de aumento. O texto tem tantos boatos que a gente vai ter que listar todas as informações falsas que estão nele (o que está em itálico é o texto do boato e o resto é a nossa explicação):

1) Pra quem não sabe a Mamãe Dilma deu 11% de aumento no auxílio reclusão aos presos.

Primeiro, não houve “aumento” do auxílio-reclusão. Houve aumento do teto para quem tem direito ao benefício. Para que pessoas que “não precisem” não ganhem o auxílio-reclusão, o governo estipula um teto. Esse valor é reajustado todos os anos. Ou seja, não se trata do aumento do salário e sim do teto.

Vamos exemplificar para ficar bem didático. João recebia R$ 1.050, contribuía ao INSS e foi preso em 2014. Ele não teve direito ao benefício porque recebia mais que o teto. Em 2015, José recebia o mesmo salário, contribuía e foi preso. Ele teve direito ao auxílio porque estava dentro do teto.

Outro exemplo: João recebia R$ 1.000, contribuía ao INSS e foi preso em 2014. Com José aconteceu a mesma coisa, com os mesmos valores, mas em 2015. Os dois receberam o benefício já que estavam dentro do limite. Mas teve aumento de um ano para outro? A resposta é não.

O segundo ponto é que o reajuste previsto para 2016 do teto de benefício não é de 11%. Sequer há previsão dos valores. Em 2015, de acordo com tabela do INSS, o valor é de R$ 1089,72. Pode ser que aumente 11%? Sim. Mas você só saberá em janeiro de 2016.

2) Acordo feito com o partido pra que eles não virassem as cadeias até o final do ano. O benefício que era de 915 reais por filho. Passa a ser de 1157 reais.

Pulamos a parte do “acordo com presidiários, blá, blá”. São apenas acusações sem provas. Vamos a esse ponto. “O benefício que era de 915 reais por filho. Passa a ser de 1157 reais”. Primeiro, o benefício não tem um valor fixo (lembra que eu expliquei lá em cima). Será que estão falando do teto? Também não (expliquei lá em cima). Por fim, o benefício não paga por número de filhos (afinal, não é uma bolsa).

3) E este beneficio não pode ter desconto de IR. Ficou assim: Santas Casas O%; Professores 0%; Policiais 0% de aumento; Bandidos 11% de aumento

Sobre o IR. Se o sujeito ganha abaixo do piso do IR, não paga. Como o teto do auxílio é abaixo do piso do IR, adivinhe. Só para terminar, o texto fala que Dilma deu os seguintes aumentos: Santas Casas O%; Professores 0%; Policiais 0% de aumento; Bandidos 11% de aumento. Para começar: professores e policiais recebem aumento dos Estados. A Santa Casa, das Prefeituras. E os “bandidos”, ganham salário? Isso a gente explicou lá em cima.

Desculpem se o texto ficou gigante. Mas a gente tentou ser mais didático desta vez para ver que as pessoas entendam que auxílio-reclusão não é salário para bandido e que o texto que circula online está totalmente equivocado. Resumindo: não há aumento de auxílio-reclusão de 11% para 2016.

PS: este artigo foi uma sugestão da leitora Sirley Gonçalves de Menezes. Se você quiser sugerir um tema para o Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site ou pelo Facebook.

16 thoughts on “Auxílio reclusão teve aumento de 11% e foi para R$ 1.157, diz hoax

  1. Michael ferreira leal

    O preso q esta no semiaberto e esta com carteira assinada tem direito ao auxilio

    Reply
  2. Alguem revoltado com bandido

    Independente… bandido bom é bandido morto.

    Reply
  3. Maurício

    Absurdo…
    Continua sendo um absurdo !!
    O governo já gasta com a segurança, alimentação, saúde, reposição de danos causados pelos presos em rebeliões, etc, etc…
    Se aumenta o teto, isso quer dizer que presos que não teriam direito, passa a ter, então, além dos absurdos anteriores, mais presos terão direito aos valores de nossa contribuição obrigatória com os impostos que só vão AUMENTANDO!!

    Reply
  4. Gustavo

    Sim, é por filho !
    Está na Lei !
    Estudem e parem de falar asneiras( Sra. Roberta Kelly)

    Obs: Mas não deixa de ser um absurdo estes valores,independente de Estar ou não na lei…..

    Reply
  5. Roberta Kelly

    Mentira nao paga por filho e nen esse valor eu tenho dois filhos e recebo um salário mínimo sendo que meu marido recebia na carreira 888 vcs não sabem de nada ouvem boatos e julgam muito mal se cada filho recebe esse valor me falam onde q aí largo meu emprego

    Reply
  6. Dagoberto Faraó

    Quando um policial militar é preso a família recebe este auxílio reclusão ?

    Reply
    1. Vivi

      A família do policial não precisa, porque o policial continua recebendo normalmente o seu salário.

      Reply
  7. Cesar Flut

    Dá no mesmo. Se é teto é porque pode ser alcançado.
    Que dizer que o sujeito pratica o crime e, em muitas vezes, elimina do cidadão o direito de permanecer vivo, e a família dele é sustentada pela previdência? “ahh ele contribuiu” dirão. Isso tem que ser encarado como fim de direito previdenciário. Em um país em que um filho mata o pai ou a mãe para receber a pensão e o tem como direito, todo crime será incentivado e quase virá uma benese.

    Reply
  8. Guilherme Pinheiro

    Muito bem argumentado, mas acredito que ainda é uma falta de respeito com quem tem uma vida honesta, o salário mínimo está abaixo disso, e o preso não precisa pagar com serviço tal recurso, o que seria logicamente correto, você recebe se trabalhar, e outra, ele já tem o custeio de sua reclusão pelo estado, o que também é errado, ele deve custear com serviços públicos sua reclusão e o auxílio a família, assim como todo trabalhador custeia a sua com o suor do corpo. Posso estar errado, mas acredito que esse ponto em específico que causa revoltas e gera distorções nos boatos.
    Gostaria que alguém com recurso olhasse mais afundo esse comentário, buscasse fundamentação, e se certo, replicasse a ideia.

    Atenciosamente,
    Guilherme Pinheiro.

    Reply
  9. José

    Não tenho nem palavras pra tamanho abessurdo quando vejo a foto dessa mulher da vontade de mata la

    Reply
  10. elisabete

    Baseando-se no texto acima concluo que somente aqueles detentos que trabalhavam (antes de serem presos pelos seus delitos) e que portanto contribuíam com o INSS é que tem direito a receber o auxílio reclusão. Confere ?
    Vocês saberiam dizer qual a porcentagem da população carcerária que recebe este auxílio ?

    Reply
    1. Caio Mendes

      Elisabete, o percentual é próximo a 10%, o que faz com que o INSS (sim, o auxílio reclusão é um benefício previdenciário como o auxílio doença ou maternidade) gaste +/- R$ 50 milhões por mês.

      Reply
  11. Carlos Roberto

    Informações totalmente erradas ou induzindo as pessoas a fazerem avaliaões erradas. Primeiro estudem o que é Auxílio Reclusão, depois avaliem. Em 2012 = 915,o5 ; em 2013 = 971,78; em 2014 = 1025,81; em 2015 = 1089,72 e para 2016 está projetado o valor aproximado de R$ 1.157, porém terá que ser aprovado tala qual o reajuste do salário mínimo. Este valor é TETO, não é por dependente ou filho e só tem direito quem era contribuinte do INSS quando foi preso. Não vá atrás de Boatos.org

    Reply
    1. Carlos Roberto

      Desculpem Boatos.org. Li o texto e entendi. Vcs estavam esclarecendo a forma correta para entender o Auxílio Reclusão. Me baseei pelo título do texto e fiz a interpretação errada.

      Reply
  12. Rafael

    Voce explicou quase tudo certo, so errou na parte da santa casa, pois esta é uma entidade filantropica, que nao deveria receber dinheiro nenhum do estado, porem os ESTADOS e o governo FEDERAL ajudam as mesmas, pagando a tabela do SUS para os procedimentos realizados via saude publica. O Governo FEDERAL passa as verbas para o governo do ESTADO que repassa para as Santas Casas, mas o reajuste é com base no reajuste da tabela do SUS, que é sim de responsabilidade do governo FEDERAL. Mas mo fim das contas a noticia nao passa de uma mentira e tb ja criaram a versao trocando o nome da Dilma pelo Alckmin. E se fizer uma busca simples no google se descobre que a policia teve aumentos acima da inflacao, mas os professores nao tiveram realmente

    Reply
    1. antonio arrais

      se o governo federal faz os repasses e quem paga é o estado, mesmo sendo pela tabela do sus, a responsabilidade pelo pagamento continua do estado, não do governo federal

      Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *