Leia na íntegra o texto que fala das 37 mortes por overdose de maconha no Colorado

By | 06/01/2014

Atenção: este texto é um boato. Para entender o caso, leia esta postagem do Boatos.org.

OVERDOSE DE MACONHA MATA 37 PESSOAS NO PRIMEIRO DIA DE LEGALIZAÇÃO DA DROGA NO ESTADO AMERICANO DO COLORADO 

Quer se livrar de boatos? Clique para curtir o Boatos.org

Colorado está reconsiderando sua decisão de legalizar a maconha recreativa após a morte de dezenas devido a overdoses da droga.

De acordo com uma reportagem do Rocky Mountain News, 37 pessoas morreram em todo o estado no dia 1 º de Janeiro, no primeiro dia que a droga tornou-se legal para uso apenas de adultos. Vários outros estão lutando pela vida nas salas de emergência dos hospitais locais e muitos podem não sobreviver.

 “Aqui está um completo caos “, diz o Dr. Jack Shepard, chefe do Setor de cirurgias do Centro Médico São Lucas, em Denver. “Eu coloquei cinco estudantes universitários que faleceram por overdose em sacos pretos. Isso desde a hora do almoço. Porém, mais e mais estão chegando a cada minuto”.

 “Estamos vendo paradas cardíacas, hipospádia, trimethylaminuria adquiridas e múltiplas falência de órgãos. Até a próxima semana, o número de mortos pode chegar a 200, talvez 300. Alguém precisa intervir e parar com essa loucura. Meu Deus, por que nós legalizamos a maconha. Em que estávamos pensando?” Continuou o Dr. Jack Shepard.

Colorado e o estado de Washington aprovaram a venda de maconha para uso recreativo em novembro, embora tenham ocorrido campanhas contra estas medidas em todo o estado. Esta nova política do uso legal do entorpecente foi regulamentada da mesma forma como o é o uso do álcool, mas fortemente combatida.

Um dos principais argumentos dos defensores da legalização é que a cannabis tem sido considerado mais seguro do que o álcool e o tabaco, mas ninguém pensou em como evitar a overdose. Mas uma minoria corajosa tentou avisar Colorados quanto ao perigo do uso da droga.

“Dissemos a todos que isso ia acontecer”, diz Peter Swindon, Presidente e CEO da cervejeira MolsonCoors locais, “A maconha é uma droga de pesada e mortal que causa dependência e destrói vidas. Quando foi a última vez que você ouviu falar de alguém que consumiu cerveja em excesso? Todos esses grupos pró-maconha deveriam ter vergonha de si mesmos. O sangue das vítimas está nas mãos deles.”

Uma das aquelas vítimas foi de 29 anos de idade, Jesse Pinkman Bruce, ex-traficante de metanfetamina de Albuquerque que tinha recentemente se mudado para Boulder para estabelecer um dispensário de maconha legal.

Pinkman estava festejando com amigos quando sofreu vários ataques e um ataque cardíaco fulminante acabou sendo fatal. Relatórios toxicológicos revelaram que a maconha era a única droga presente em seu sistema.

“Esta é apenas uma tragédia terrível”, diz o amigo Pedro “, Jesse estava tentando tornar legítimo o uso da droga e agora isso acontece? Acho que as drogas realmente são muito perigosas como dizem os especialistas.”

Governador John Hickenlooper, que se opôs à iniciativa eleitoral que legalizou a droga, diz que vai convocar uma sessão legislativa especial para tentar derrubar a nova lei. “Nós não podemos ficar de braços cruzados e permitir que este abate continue”, diz ele.