O melhor do Boatos.org em 2015, por Hellen Bizerra

By | 31/12/2015

Hellen Bizerra escolhe quais foram os cinco textos que mais a marcaram em 2015 no Boatos.org.

Há quase dois anos nesse time de alucinados por mentiras da web (para poder desmenti-las), muitas histórias já passaram pelas minhas mãos. Umas mais fáceis de desvendar, outras difíceis que só e, com certeza, umas absurdas que ficam mesmo na memória. É por isso que a minha lista das preferidas de 2015 traz os boatos mais absurdos que desmenti esse ano. O meu top 5 da bizarrice, digamos. Confiram no vídeo e no resumo aí:

Quer se livrar de boatos? Clique para curtir o Boatos.org

5º Onda, onda, olha a onda!

Fechando minha lista dos top 5 mais bizarros do ano está ‘Tsunami vai atingir Balneário Camboriú, em Santa Catarina’. O título autoexplicativo pertence a uma suposta previsão de que uma onda gigante atingiria o litoral catarinense em breve. Pois bem, o tal breve não chegou até agora e deu um trabalhão desvendar, não pela falta de argumentos, mas pela fonte em si. Vidência? Bom, se o histórico for de acertos podemos até pensar, mas quando é só tiro fora do alvo, fica difícil. Entra para a lista do bizarro porque as chances (cientificamente falando) de acontecer um tsunami no Brasil é mínima.

4º A culpa é da vacina

Você percebe que ninguém está a salvo de cair em boatos de internet quando seus parentes começam a ficar revoltados/apavorados com um vídeo estranho que acusa o Ministério da Saúde de distribuir vacina vencida de rubéola que causa microcefalia. Desmentir essa história foi quase uma questão de honra, por causa da família e do quão rápido esse assunto se espalhou na internet. O mais bizarro é que mesmo esclarecida a mentira ainda tem gente acreditando nessa relação da vacina com a microcefalia.

3º Incentivemos o estupro

Quando desminto uma história, tento perceber o que ela tem de mais relevante. No absurdo que foi ter de esclarecer a falsidade sobre ‘Ministério da Saúde incentiva estupradores a usarem camisinha’ o maior destaque é a desatenção das pessoas. A história de que o Ministério da Saúde incentivava o estupro seguro se desmentia por si só de tão claramente falsa, ainda assim milhares de pessoas a compartilharam. Ocupa a lista da bizarrice, mas também poderia ocupar a lista do ‘esta era óbvia’.

2º A cura da AIDS

Particularmente interessada por esse tema, fiquei quase atônita ao ter que desmentir tamanha desinformação. Construir ‘Mentira: médicos egípcios descobrem a cura para a aids’ foi complicado porque o boato se baseou em termos científicos, passava uma credibilidade quase convencível. A história dos aparelhos que removiam o vírus do corpo, no entanto, foi o que disparou o alerta de bizarro. Um boato que sugere que o HIV pode ser removido do corpo com sessões e medicamentos, quase como quimioterapia para o câncer tinha que entrar na lista, definitivamente.

1º Embaixada terrorista da Palestina

O texto mais bizarro que desmenti esse ano com certeza é esse. ‘Brasil vai construir embaixada para terroristas da Palestina?’ deu trabalho para ser feito e veio de um boato que me deixou muito incomodada. Afirmar que a embaixada da Palestina é de terroristas, oi? Se até o Papa reconheceu a Palestina como estado político… Enfim, esse texto foi ainda mais bizarro por causa da fonte, o vídeo que acusava o país de abrigar a embaixada do mal foi feito por aquele ‘coleguinha’ que humilhou haitianos no Rio Grande do Sul. Para mim, bizarro mesmo foi a quantidade de pessoas que acreditou nele.

Leia também:

http://www.boatos.org/brasil/os-10-boatos-que-mais-bombaram-em-2015.html

http://www.boatos.org/brasil/saiba-em-quais-dias-de-2015-a-boataria-tomou-conta-da-web.html

http://www.boatos.org/brasil/os-10-boatos-mais-marcantes-de-2015-escolha-dos-editores.html

http://www.boatos.org/opiniao/o-melhor-de-2015-no-boatos-org-por-edgard-matsuki.html

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *