Pegadinha: juiz proíbe estagiários de comerem pães no lanche do Fórum

By | 05/04/2014
História falsa diz que juiz não deixou estagiários comerem pão

História falsa diz que juiz não deixou estagiários comerem pão

Boato – O juiz Artur Praxedes de Alburquerque escreveu um comunicado que pães estão disponíveis na hora do lanche para funcionários, mas proíbe estagiários de comer

Abril com certeza é o momento onde diversas brincadeiras e mentiras correm soltas por sites, blogs e redes sociais. Muitas vezes não se trata de um assunto convincente, mas as pessoas compartilham e comentam apenas por diversão ou pela situação inusitada.

Quer se livrar de boatos? Clique para curtir o Boatos.org
Siga o Boatos.org no Twitter:
Envie uma mensagem com a palavra #boato para (61) 99331-6821 e agende este número no seu telefone para receber as nossas atualizações gratuitamente no WhatsApp

Em uma dessas pegadinhas que surgiram no começo do mês, uma foto de um aviso colado na parede em um fórum de São Paulo e assinada por um juiz dizia que os pães estavam liberados para o lanche dos funcionários, exceto para os estagiários. O recado pedia a compreensão de todos, mas não demorou muito para repercutir na rede, chegando ao ponto de gerar o movimento de “pró-pão” através dos internautas. Leia o texto da foto:

COMUNICADO:

VENHO, POR MEIO DESTE, INFORMAR QUE OS PÃES DO LANCHE DA MANHÃ E DA TARDE VOLTARAM A SER LIBERADOS PARA OS FUNCIONÁRIOS DO FÓRUM, EXCETO OS ESTAGIÁRIOS.

CONTO COM O RESPEITO E A COMPREENSÃO DE TODOS

ARTUR PRAXEDES DE ALBUQUERQUE

JUIZ PRESIDENTE DO FÓRUM 

O texto publicado que acompanha a foto traz a seguinte informação:

Não segredo pra ninguém que estagiário sempre sofre nas mãos de seus empregadores. Mas tudo tem um certo limite. Buscar café não é degradante, pagar a conta da TV à cabo do chefe também não é, buscar a filha do advogado sênior na escola também não…Mas negar um pãozinho para o coitado já é demais.

Uma rápida busca no Google pode ajudar a descobrir se realmente é uma brincadeira de primeiro de abril ou uma decisão autoritária. Não existe nenhuma informação sobre o juiz Artur Praxedes de Albuquerque. Se ele realmente existisse seria fácil encontrar algum registro do fórum assinado por ele e disponível na internet ou até mesmo um perfil em alguma rede social.

Isso quase anula a possibilidade de que os estagiários não possam comer o pão durante o lanche. A falta de fontes também é um problema, não é citado nenhum nome ou local onde a situação inusitada aconteceu.

Agora peraí: outro fato curioso é o site Não Entendo Direito, onde a foto está publicada a foto. Se dermos uma olhada na categoria “embuste”, onde a história está postada, percebemos que faz parte de uma sessão de notícias fakes e de brincadeiras, ou seja, não se pode dar nenhuma credibilidade ao fato.

Assim, chegamos à conclusão de que é apenas uma brincadeira de 1° de abril e que nenhum estagiário está proibido de comer pão ou passando fome. Pelo menos no Fórum do Dr. Praxedes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *