Suécia está à beira da guerra civil e da intervenção militar #boato

Boato – Suécia está à beira de uma guerra civil e em ruínas por causa dos muçulmanos. Agora, muitos clamam por intervenção militar no país europeu.

Violência urbana é sempre tema de debates na mídia. Diariamente, notícias sobre crimes espantam muitas pessoas. Mas o que você diria se te falássemos que a situação em relação à violência na Suécia está pior que a do Brasil? Pois bem, é isso que um texto que circula na web está afirmando.

Quer se livrar de boatos? Clique para curtir o Boatos.org
Siga o Boatos.org no Twitter:
Envie uma mensagem com a palavra #boato para (61) 99331-6821 e agende este número no seu telefone para receber as nossas atualizações gratuitamente no WhatsApp

Diversos blogs estão compartilhando uma notícia que aponta que a Suécia está à beira de uma guerra civil (!) e deve pedir intervenção militar (!) em pouco tempo. O motivo seria o alto índice de violência no país. Tudo teria sido causado pelos imigrantes muçulmanos. Como o texto é gigantesco, colocamos algumas partes para você ler:

Suécia a beira da guerra civil: o sistema legal entrou em colapso e muitos agora clamam por uma intervenção militar. Suécia está em ruínas e se faz necessário a aplicação rigorosa das leis. Mas não é o que acontece, e isso é apenas uma questão de tempo para que o país precise de uma intervenção militar, até mesmo, de outros países para evitar uma catástrofe humanitária.

Recentemente, de acordo com um relatório, o número de áreas sem lei (vulgarmente designado como “no-go áreas”) na Suécia chega a 61. Um ano atrás havia 55 “no-go áreas”. Este aumento inclui não apenas o número total, mas também a dimensão geográfica destas áreas.

O Estado sueco perdeu grandes áreas nas mãos de grupos armados religiosos, que melhor descrito como milícias islâmicas. Nessas áreas, a lei sueca foi substituída pelo código legal islâmico, Sharia. Grupos de muçulmanos armados e radicais islâmicos estão simplesmente invadindo e tomando para si grandes regiões. A única razão pela qual Suécia não se tornou uma zona de guerra em larga escala, é provavelmente pelo fato de que o governo liberal não é uma ameaça ou qualquer resistência real aos islâmicos.

Suécia, portanto, logo precisará de ajuda externa. O pedido de ajuda do chefe de polícia Dan Eliasson, inclui apenas parceiros potenciais da Suécia, mas em breve a comunidade internacional terá de intervir, evitando uma catástrofe.

Suécia está à beira da guerra civil e da intervenção militar?

Obviamente, muita gente tem compartilhado a informação com certo espanto. Dentre estas pessoas, algumas não tardam em apontar o dedo para culpar os muçulmanos. Mas será mesmo que está história é real? A resposta é não. Vamos aos fatos.

Antes de falar do conteúdo em si, vamos falar das fontes. O texto surgiu em blogs de extrema direita em inglês (muitos daqueles que viralizaram as famosas fake news nas eleições norte-americanas) e traduzido em português por blogs religiosos e contra imigração no Brasil. Normalmente, os conteúdos desses sites são conspiratórios e nada confiáveis.

Agora vamos ao conteúdo. O texto se baseia principalmente na divulgação de um relatório que mostrava o aumento de áreas de criminalidade na Suécia. Esta matéria mostra a divulgação do relatório. O mais interessante que diversas informações que estão na matéria foram omitidas pelos blogs “fake news”.

Uma delas é o número total de criminosos na Suécia. A estimativa é de 5 mil. Sim, em uma país de 10 milhões de pessoas, 5 mil são consideradas “criminosas”. No Brasil (com 210 milhões de pessoas), o número é de 622 mil. Ou seja, lá é mais tranquilo do que aqui. Outra é que a matéria não fala em aumento de casos de crimes (você verá com mais detalhes mais para frente).

Fazendo uma análise mais global da criminalidade na Suécia, podemos perceber que o país está longe de uma guerra civil por causa dos imigrantes. Tanto que o próprio governo do país criou uma página para refutar as informações falsas sobre o assunto. 

Quando o boato fala em terrorismo e Sharia, o governo rebate dizendo que houve apenas dois casos suspeitos de terrorismo em toda história no país. Um em 2010 (apenas o suspeito foi morto) e outro em 2017, com cinco mortos.

Além disso, o governo aponta que o índice de violência, ao contrário do que diz o texto, caiu nos últimos 20 anos. Em 2015, o total de mortes violentas no país foi de 122. Só como comparação: no Brasil, o número foi de 60 mil.

O governo também rebateu dados sobre imigração. Um deles é que os imigrantes têm causado desequilíbrio no sistema econômico no país. Além disso, também foi dito que os muçulmanos representam 1,5% do país. Ou seja, não estão “dominando o país”.

A ligação dos muçulmanos com crimes na Suécia também é errônea. Esta matéria do The New York Times esclarece que não há ligação significante de muçulmanos em crimes no país tampouco que o terrorismo é “forte” na Suécia.

Só para terminar, a imagem utilizada no texto (de carros sendo queimados) sequer é nova. É de protestos que aconteceram em Estocolmo em 2013. Ou seja: não tem nada a ver com a situação de 2017 no pais.

Com tudo isso, já deu para ver que a história da guerra civil e da intervenção militar está bem longe de ser real na Suécia. Mas se você está triste porque caiu no boato, saiba que Donald Trump também caiu. O mandatário dos EUA virou piada na internet ao citar um ataque terrorista no país que não aconteceu depois de ver matérias alarmistas sobre a situação dos muçulmanos em fevereiro deste ano.

Resumindo: pelo menos por enquanto, a situação da Suécia está longe de uma guerra civil e de intervenção militar. Também não é verdade que o país (que chegou a fechar presídios por falta de detentos) está em uma escalada incrível de violência por causa dos muçulmanos. Trata-se de mais um boato que circula na internet que enganou até o presidente dos EUA.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de Luciano Jacomini, Daniele Agostinho e de diversos leitores via WhatsApp. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61) 99331-6821.

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)