Mulher diz que foi estuprada por Pokémon na Rússia #boato

By | 13/08/2016

Boato – Uma mulher fez uma denúncia à polícia da Rússia dizendo que foi estuprada por um Pokémon enquanto dormia.

Que o lançamento do Pokémon Go tem rendido inúmeros boatos para a gente, os leitores mais fieis já sabem. O que muitas pessoas não sabem é que até a grande mídia tem caído em algumas das balelas sobre o jogo. E é sobre isso que vamos falar hoje.

Quer se livrar de boatos? Clique para curtir o Boatos.org

Mulher diz que foi estuprada por um Pokémon, diz boato

Mulher diz que foi estuprada por um Pokémon, diz boato

Tem circulado nos últimos dias a informação de que uma mulher alegou ter sido estuprada por um Pokémon na Rússia. De acordo com a notícia, ela disse que dormiu jogando Pokémon Go e quando acordou o bicho estava sobre ela. Leia uma das versões do texto:

Mulher diz ter sido estuprada por um Pokémon

Segundo ela, o monstrinho era “gigante” e apareceu enquanto ela estava dormindo

De acordo com uma mulher russa, que não teve seu nome identificado, algo inédito aconteceu. Segundo declaração publicada pelo jornal inglês Daily Mail, ela foi estuprada por um Pokémon.

A vítima aparentemente não conseguiu identificar o monstrinho, mas no momento em que isso ocorreu, ela estava jogando Pokémon Go de forma inocente antes de dormir. Segundo ela, o monstrinho era “gigante” e apareceu enquanto ela estava dormindo. Assim que a mulher, que é casada, acordou, percebeu que o bicho estava sobre ela, a violentando.

A russa ainda afirmou que o Pokémon desapareceu assim que ela pulou da cama para identificá-lo, mas que o app mostrou a presença dele na área. O amigo dela Ivan Makarov afirmou que ela poder enxergar Pokémon mesmo sem o app, e até o cachorro dela late quando ela joga.

Mulher disse que foi estuprada por um Pokémon?

É claro que a história chamou muita atenção. Mas será mesmo que é verdade? Apesar de ter sido compartilhada em diversos sites de notícias, a coisa não é bem assim. Vamos aos fatos.

Nem vamos considerar a hipótese, por motivos óbvios de um Pokémon ter saltado da realidade virtual e cometido um crime. Mas vamos falar se é fato que houve tal denúncia à polícia.

Para quem não sabe, uma das coisas mais importantes quando publicamos uma informação é ter uma fonte fiável. Porém, na internet, território em que a cópia é “quase livre”, muita gente aperta CTRL C e CTRL V sem checar muita coisa. E é aí que está o pulo do gato.

É comum notícias chegarem aos portais brasileiros após serem publicadas no tabloide britânico Daily Mail. É difícil saber o motivo da fonte do exterior ser considerada fiável dada a quantidade de vezes que já repassou informações “nem tão verdadeiras” para cá. Mas quando buscamos a fonte do Daily, a coisa piora.

Na Rússia, a notícia foi publicada inicialmente no site Bloknot. Depois de traduzir a informação e dar uma navegada na página, achamos uma série de notícias um tanto quanto estranhas. Entre elas, duas nos ajudaram a sacramentar a tese da balela.

Uma falava que um ex-atleta olímpico havia sido assaltado no Brasil. A informação, um tanto quanto divulgada em blogs daqui, mostrou-se falta após a descoberta que o site russo usou uma imagem que já circulava há anos na web falando do crime.

A outra tinha como personagem Ivan Makarov (amigo da suposta mulher que foi estuprada). A matéria dizia que ele teria tentado se casar com um Pokémon. A história peca tanto em falta de detalhes que ninguém acreditou. Essa não colou, já a da mulher estuprada…

Resumindo: a história da mulher que denunciou um estupro de um Pokémon na polícia foi publicada por um site com fiabilidade zero. É uma pena que o boato virou verdade ao ganhar legitimidade em outros sites, nem tão confiáveis assim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *