Homem filmado agredindo menino de 3 anos na Malásia já está preso

Boato – Compartilhe um vídeo de oito minutos que mostra um homem agredindo uma criança para que ele seja identificado e preso.

Esse é mais um caso bizarro que se espalhou graças às “boas intenções” das pessoas. Um vídeo que mostra um homem agredindo uma criança de três anos durante oito minutos começou a ser compartilhado em redes sociais no mês de setembro de 2013. Algumas mensagens diziam o seguinte:

Quer se livrar de boatos? Clique para curtir o Boatos.org
Siga o Boatos.org no Twitter:

Envie uma mensagem com a palavra #boato para (61) 99432-5485 e agende este número no seu telefone para receber as nossas atualizações gratuitamente no WhatsApp

Se inscreva no nosso canal no Youtube

peço de coração..DIVULGUEM PRAS EMISSORAS DE COMUNICAÇÃO…alguem sabe onde esse FILHO DE UMA BOA P***ESTA??? SABE O QUE ACONTECEU COM ELE…. SABE ONDE ELE ESTA NO MOMENTO OU SE ALGUEM CONHECE ?…. PELO AMOR DE DEUS .. Fdp do krl …AJUDEM A DIVULGAR ESSE MANDADO… POR FAVOR…NÃO FAÇA ISSO COM SEUS FILHOS PARA EDUCAR…. PEGA A FITA…..C O M P A R T I L H E

FILHO DA P… TEM QUE SER PRESO UM CARA DESSE ¬¬ .. #COMPARTILHE.. queria ver se ele fazia isso na minha frente, iria espancar ate a morte

Como é possível de imaginar, o apelo de compartilhamento para descobrir quem é o canalha que bateu no filho fez com que o vídeo viralizasse. Porém, o que muitos não se atentaram é que o homem que aparece no vídeo batendo na criança já foi identificado e preso.

O caso aconteceu na Malásia no ano passado e chegou a ter alguma repercussão na internet (no exterior) na época. De acordo com esta reportagem do G1, o caso aconteceu na cidade malaia de Klang. Ainda de acordo com a reportagem, o homem era padrasto do menino que foi agredido e foi preso em dezembro do ano passado.

O julgamento do homem, que é um mecânico de 32 anos e se chama T.Rajasegaran, aconteceu neste ano. Ele foi condenado a 2 anos e meio de prisão. Além disso, ele vai ficar dois anos sob “observação da justiça” e terá que pagar uma multa de US$ 1.600 dólares. O menino está sob os cuidados da Justiça malaia.

Sendo assim, fica o recado. Se você quiser compartilhar o vídeo da agressão com o intuito de identificar o agressor, está perdendo tempo.

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)