Adolescentes usam absorventes para ficarem bêbados #boato

By | 15/01/2016

Boato – Jovens introduzem absorvente interno (os tampões vaginais) encharcado de vodka para ficarem bêbadas mais rápido.

Não faz muito tempo (logo ali no final de dezembro) e postamos uma lista com histórias da internet muito absurdas. Pois iniciamos com tudo os casos de ‘não pode ser’ de 2016. Uma informação sobre o comportamento dos jovens está ganhando força na internet e deixando as pessoas preocupadas.

Quer se livrar de boatos? Clique para curtir o Boatos.org

Segundo boato, nova moda das adolescentes é encharcar absorventes internos com vodka e introduzir na vagina para se embebedarem mais rápido e não evitar o cheiro de álcool

Segundo boato, nova moda das adolescentes é encharcar absorventes internos com vodka e introduzir na vagina para se embebedarem mais rápido e não evitar o cheiro de álcool

Segundo o rumor, adolescentes utilizam absorvente interno (tampões vaginais) encharcado de vodka para ficarem bêbadas mais rápido. O procedimento supostamente surgiu na Alemanha, por jovens interessadas em acelerar o processo de embriaguez e evitar que se perceba pelo hálito. Outra versão afirma que introduzir álcool no ânus também é um processo efetivamente rápido. A notícia saiu, inclusive, em portais como o Terra e o UOL.

Confira um trecho:

‘Depois do eyeballing (ato de tomar uma dose de vodka pelos olhos), chega uma nova mania assustadora, difundida entre adolescentes alemãs, que consiste em colocar a bebida alcoólica no absorvente interno.

Após encharcá-lo na bebida, elas o inserem nas partes íntimas e então é só esperar a absorção. A pergunta feita em voz alta por cada pessoa ao se deparar com essa informação é: MAS POR QUÊ?

A técnica é usada para embebedar rápido e não ficar com bafo, um ato inconsequente que pode trazer diversos problemas, além de não ser eficiente, conforme divulgado no jornal alemão The Local […]

Apesar da preocupação válida (porque de fato, essa técnica poderia causar sérios problemas) as chances de coloca-la em prática são praticamente nulas. Vamos discutir sobre elas:

1.O mecanismo dos absorventes internos é bem simples, são feitos para serem introduzidos na vagina e após absorção da menstruação incham e vão sendo pressionados pelo próprio corpo para serem expelidos. Um absorvente interno encharcado com vodka teria dimensões que inviabilizariam a introdução.

2.A capacidade de absorção desses absorventes é muito menor do que a quantidade de álcool necessária para embebedar propriamente uma pessoa. Além disso, uma blogueira norte-americana experimentou introduzir vodka diretamente na região e concluiu que ‘dói como o diabo’. Segundo os médicos esta é uma região muito sensível e o contato com o álcool causariam queimaduras muito incômodas.

3.A técnica é, na verdade, relacionada à banda escocesa Mogwai, que teria saído em turnê na Europa e utilizado a técnica (de introduzir os absorventes no ânus, uma vez que a banda é forma só por homens) para embebedar-se em locais em que o álcool era controlado ou não permitido. A banda desmentiu o rumor e disse jamais ter feito isso.

4.Introduzir absorventes encharcados em vodka nessa cavidade não evitaria de modo algum o odor de álcool, uma vez que quando no sangue, a substância é expelida do estômago pelos pulmões.

5.Esse rumor se fortaleceu em 2011 (foi quando saiu em vários portais) e tem voltado à tona agora. No entanto, a história já apareceu antes, até na televisão, foi mencionada em um episódio de CSI em 2008.

Não há menções na imprensa de que esses casos tenham acontecido no Brasil e os indícios sobre ocorrências lá fora são bem improváveis. Por tudo isso, declaramos, #boato.

PS: Esse artigo foi uma sugestão do leitor Noedir. Se você quer sugerir um tema para o Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site ou pelo Facebook.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *