Informação errada: água acaba no dia 27 de outubro em São Paulo

By | 19/09/2014
Água em São Paulo deve acabar em 27 de outubro, diz boato

Água em São Paulo deve acabar em 27 de outubro, diz boato

Boato – Sabesp divulgou que a água deve acabar em São Paulo no dia 27 de outubro, um dia após o segundo turno das eleições.

São Paulo vive uma das situações mais complicadas de toda a sua história em se tratando de abastecimento de água. O complexo Cantareira está se esgotando. No dia 18 de setembro, o complexo chegou ao nível de 8,9% de sua capacidade.

Quer se livrar de boatos? Clique para curtir o Boatos.org

A crise hídrica, que acontece desde o início do ano, fez com que o fantasma do racionamento voltasse a assombrar os paulistanos. Pior ainda, uma informação que começou a circular a internet causou pânico: a de que a água acabaria no dia 27 de outubro em São Paulo. Leia uma das versões do texto:

Curta também a nossa página no Facebook e não caia em boatos

Água em São Paulo deve acabar no dia 27 de Outubro divulga Sabespe.

A Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) divulgou uma nova data de previsão para que se esgote os recursos do “volume morto”, é dia 27 de outubro. Coincidentemente, a água deve acabar, segundo a Sabesp, um dia após a votação do segundo turno.

A conta feita pela Sabesp é de que os 21,2 mil litros de água extraídos por segundo, em média, do Cantareira, aliado a um reabastecimento dos reservatórios de apenas 50% da mínima histórica, determinarão o fim do fornecimento de água no dia 27 de outubro

A informação ganhou força no final de setembro, mas o que poucas pessoas sabem é que a notícia é de junho. O texto que circula pela internet foi divulgado pelo site Spresso SP. Mas até que ponto é verdadeiro?

Bem, gente. Ninguém está querendo dizer que a situação no abastecimento de água em São Paulo está confortável. Mas a notícia de que a água vai acabar em São Paulo no dia 28 de outubro é extremamente alarmista. Vamos aos fatos:

O primeiro ponto diz respeito ao próprio comunicado da Sabesp de junho. À época, os especialistas da Sabesp falaram que a previsão de 28 de outubro seria o fim da água do volume morto do Sistema Cantareira e não de toda água de São Paulo.

O Estado de São Paulo é abastecido por seis sistemas principais. Além do Cantareira, há os sistemas Alto Tietê, Guarapiranga, Alto Cotia, Rio Grande e Rio Claro. Ou seja, mesmo que a água do Cantareira acabasse, não acabaria a água em São Paulo. Esse infográfico da Folha mostra quem abastece a cidade de São Paulo.

A nota também diz que a previsão era a mais pessimista em relação a chuvas. Essa matéria diz que se não chovesse o Cantareira acabaria em outubro. E, mesmo que pouco (bem pouco), choveu em São Paulo neste período. Porém, vale lembrar que deve voltar a chover com mais intensidade em outubro (ritmo que deve aumentar até março). Isso deve desafogar a situação do Sistema.

Também vale convir que medidas impopulares (como diminuir a vazão do sistema estão sendo tomadas) estão sendo evitadas pelo governo de São Paulo (talvez por causa das eleições). A Agência Nacional de Águas faz, inclusive uma acusação ao governo.

Resumindo a história. A situação do Sistema Cantareira é complicada, mas a água em São Paulo não vai acabar no dia 27 de outubro do jeito que algumas notícias estão falando já que o estado tem outros sistemas de abastecimento, o anúncio da Sabesp dava conta de uma situação em que não chovesse um pingo de água e dava conta apenas de uma dessas fontes. Ou seja, a água está diminuindo, mas ainda não deve acabar.

6 thoughts on “Informação errada: água acaba no dia 27 de outubro em São Paulo

  1. PEDRO MOREIRA DE SOUZA

    Eu também instalei duas caixa de 500 litros na cobertura do meu sobrado na cidade de Osasco, fiz ligações com calhas e liguei na rede dos banheiros co sisteme de registros; Quando chove aproveito a água economizo no meu bolço e contribui com natureza, que tal o governo incentivar a população nesse sentido. Acho boa ideia!

    Reply
  2. Monica

    Pessoal, na minha casa eu instalei bombonas de azeitona de 80 litros nas calhas de chuva e tenho lavado chão com a água da chuva. Tomo banhos de 5 minutos. Qualquer chuvinha eu já economizei uns 500 litros de água colocando uma bombona na calha da frente e de trás da casa. Também estou reaproveitando a água da máquina para lavar chão, banheiros e vasos sanitários. Minhas privadas são daquelas econômicas, de 3 litros. Enxaguo as pias e lavo carro com água da máquina também. Com tudo isso economizei 4 metros cúbicos, ou seja, 4000 litros de agua, o que equivale a 4 caixas d´água por mês. Vamos fazer a nossa parte também, a culpa da água acabar não é só do governo. Vamos exigir também que as indústrias economizem.

    Reply
  3. Leandro

    Tem um ponto falha na sua análise:
    “o anúncio da Sabesp dava conta de uma situação em que não chovesse um pingo de água e dava conta apenas de uma dessas fontes”

    Na verdade, a previsão refere-se a uma previsão de 50% mínima histórica, e estamos com 39%. A não ser que essa informação do texto esteja errada e eu não percebi.

    No mais, sendo boato ou não a situação é muito preocupante e, infelizmente, eu não vejo o governo tomando alguma medida de qualidade. Está agindo como se fosse apenas uma “marolinha”.

    Reply
  4. Cristiano Pereira

    Prezados,

    O argumento que São Paulo é abastecido por outros sistemas não resolve o problema. Isto porque na distribuição de água, os sistemas não são completamente interligados. Milhões de pessoas são abastecidas pelo água captada do Sistema Cantareira. Se esta água acabar, vão ficar sem água, inevitavelmente. A informação é que a SABESP pretende utilizar o volume morto de mais uma barragem do Sistema Cantareira e que esse volume seria suficiente até março. O fato é que a situação é extremamente crítica.

    Reply
  5. Alceu S Grandi

    A água em SP vai acabar, sim!
    O maior problema é a falta de insvestimento e gestão, além do desperdício da própria SABESP.
    No Tukanistão do pÓsdb, 20 anos de ditadura, alckimin vive no paraíso: os paulistas gostam de tamatecrú!
    Pedágios mais CAROS do mundo!
    Corrupção maior que a dos petralhas: só nos metrôs e trens, o famoso trensalão, são 3 BILHÕES em propina!
    Será que tem feitiçaria? Ou é o poder econômico e a mídia que mantém esses crápulas aqui em SP???

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *