Informação falsa: Facebook bloqueia usuários por protesto contra Copa

By | 07/06/2014
Boato diz que Facebook vai bloquear perfis durante a Copa

Boato diz que Facebook vai bloquear perfis durante a Copa

Boato – Rede social tomou a decisão de bloquear perfis que protestem contra a Copa do Mundo no Brasil.

É Copa! É festa! É você querendo publicar selfies assistindo aos jogos com os “brothers” e não podendo por um bloqueio de perfil??? É essa a notícia que anda correndo na internet. Um alerta para os usuários do Facebook sobre a possibilidade de ter seus perfis bloqueados durante a Copa do Mundo.

Quer se livrar de boatos? Clique para curtir o Boatos.org

O motivo? Publicações de matérias sobre protestos durante os jogos e palavras ofensivas contras as decisões que a FIFA vem tomando para não impedir o bom andamento do evento. Leia trecho de uma matéria publicada no site Viper Technology.

Usuários da Rede Social Facebook, poderão ter seus perfis bloqueados durante os jogos da Copa do Mundo no Brasil. O motivo é devido a publicações de matérias sobre protestos durante os jogos e palavras ofensivas contras as decisões que a FIFA vem tomando para não impedir o bom andamento do evento.

De acordo com Peter Yang, funcionário da empresa, o bloqueio é devido a uma reformulação da rede, pois Mark Zuckerberg quer que usuários compartilhem conteúdos de forma explicita em suas timelines e menos atualizações automáticas de aplicativos.

Ainda de acordo com Peter Yang, as pessoas demonstram mais interesses em conteúdos publicados diretamente na rede e não em links externos e resumidos incluindo os Jogos e APPs. Assim os esforços da empresa estão sendo em reduzir a aparição destes últimos tipos de postagens nos feeds.

O Facebook deu início aos bloqueios em massa, no meado da semana passada, dia 28 de Maio. Usuários vem reclamando que seus perfis apresentam um bloqueio temporário sem maiores explicações.

Na Tailândia o caso foi mais grave, quase uma semana depois dos militares darem um golpe, 30 milhões de usuários tiveram suas contas bloqueadas no mesmo dia 28. Usuários começaram a ter problemas para se conectar com seus celulares e computadores por volta dás 15:00hs locais. Mais de 200 sites também foram censurados pela Junta Militar.

Essa história de bloqueio de usuários por parte do Facebook não é nova na internet. Isso se deve a dois motivos: a falta de informações sobre regras de bloqueio e a tentativa das de justificar por que razão a conta foi bloqueada.

Vou dar um exemplo hipotético bem claro: o sujeito faz uma postagem de protesto contra Copa. Depois disso marca 1000 pessoas no post e começa a comentar em 1000 posts com o link do seu post. Depois disso, ele é bloqueado e ainda fala que o Facebook fez isso por causa que ele postou algo sobre o protesto na Copa.

Isso fica claro nesta matéria no iG, que mostra que as regras do Facebook acabam realmente confundindo os usuários. Mas, no fundo, o bloqueio do Facebook tentar coibir práticas de spam.

Tanto o Facebook está mudando mais uma vez a política de bloqueio de contas e, assim como citado na matéria da Viper Technology, quer diminuir o número de posts ligados a Apps e Jogos (o que pode configurar uma forma de spam).

Ligar essa mudança aos protestos contra a Copa é algo, no mínimo, forçado. Tanto que, obrservando ao fundo, o texto da Viper Technology não tem muita coerência. Você pode notar que começar falando de protestos na Copa, depois fala das novas regras e não fala quais seriam as razões para posts assim serem bloqueados.

Com isso, chegamos à conclusão de que, quem quiser protestar, colocar #nãovaitercopa, #acordabrasil, #ogiganteacordou e outras frases no Facebook, pode fazer. Só não fazer spam. Por que daí Mark Zuckerberg vai usar a velha máxima do “minha casa, minhas regras” e pra quem não gostar “a porta é a serventia da casa”.

PS: esse artigo foi uma sugestão dos leitores Sandro Anderson e Hugo Batista Bezerra. Se você quiser sugerir um tema para o Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site ou pelo Facebook.  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *