Se a Rússia entrar em guerra com os EUA, Brasil vai sediar a Copa #boato

Boato – Se Estados Unidos e Rússia entrarem em guerra, FIFA vai levar a Copa do Mundo ao último país que sediou o evento: o Brasil

Faltam 2 meses para o início da Copa do Mundo 2018 e o mundo inteiro já está esperançoso com as seleções de seus respectivos países. A Copa, que será realizada na Rússia, promete uma grande festa e muita animação.

Porém, a palavra da vez é “preocupação”. Se você esteve longe dos veículos de comunicação neste final de semana, saiba que os EUA organizaram um ataque contra a Síria e deixaram centenas de feridos e mortos. Não é novidade para ninguém que a Síria possui relações estreitas com a Rússia. E a internet ficou ensandecida com uma provável guerra entre os EUA e a Rússia.

A preocupação logo se voltou para a organização da Copa do Mundo. Segundo algumas postagens que estão circulando na internet, caso o país anfitrião tenha algum tipo de problema que impossibilite a realização da Copa, o evento seria transferido para o último país a sediar a Copa do Mundo. Nesse caso, o nosso querido Brasil. Confira:

1) Vocês sabiam que se o país que sediar a copa do mundo estiver em guerra a copa do mundo é realizada no último país que sediou a copa? Imagine? A Russia entre em guerra com os EUA, a copa do mundo vem pro Brasil. Final da copa do mundo, Brasil x Alemanha no Maracanã, Neymar mete 7 gols na Alemanha, a gente ganha a copa do mundo, todo mundo fica feliz pra caralho e o Brasil supera a crise e volta a crescer de novo….. EU ACREDITO

2) Segundo o regulamento da FIFA se o país sede da copa estiver em guerra o evento será realizado na sede anterior… Ai a Rússia declara guerra, a FIFA devolve a copa pro Brasil e o mundo inteiro descobre que gente ainda não terminou as obras…

Se a Rússia entrar em guerra com os EUA, Brasil vai sediar a Copa?

Apesar dos inúmeros problemas causados pela realização da Copa do Mundo em terras tupiniquins, só quem viveu a agitação de 2014 entendeu como o futebol pode trazer alegria e união. Com certeza seria maravilhoso reviver toda essa emoção, mas o problema é que isso está longe de acontecer. O motivo? A história não passa de balela. Então, continua lendo e descubra o porquê.

Muita gente que ficou animada se esqueceu de conferir algumas informações que estavam no texto. O regulamento da FIFA não diz nada sobre transferir a sede da Copa do Mundo para o antigo país anfitrião por problemas de realização do evento. Na verdade, não há nenhuma recomendação sobre o que fazer nessa situação.

A título de história, houve apenas uma situação em que a sede da Copa do Mundo precisou ser alterada. Isso aconteceu com a Colômbia, que iria sediar a Copa do Mundo de 1986. Na época, o governo alegou problemas políticos, econômicos e o crescimento de cartéis de drogas no país, o que forçou o país a abandonar a concorrência. Naquele ano, o evento foi realizado no México.

Mas e aí? O que aconteceria se a Rússia entrasse em guerra e não pudesse sediar a Copa do Mundo? Muito provavelmente seria feita uma nova escolha ou o mundial seria adiado. No caso de um cancelamento da Copa na Rússia, o evento provavelmente seria adiado (por estar muito próximo de acontecer e é necessária a preparação do país-sede) e um novo processo de escolha seria realizado.

Nesse cenário, o Brasil poderia se candidatar a ser o país-sede dessa edição da Copa do Mundo. Entretanto, vale lembrar que a FIFA adota o sistema de rodízio: cada edição do mundial é realizada em um continente diferente. O sistema foi adotado, porque entre os anos 1950 e 1990, havia uma alternância entre países da Europa e da América na sede o evento.

O exemplo desse rodízio é bem simples: em 2002, tivemos uma Copa na Ásia (na Coreia do Sul e no Japão, foi a primeira vez que um mundial foi sediado por dois países unidos); em 2006, na Europa (Alemanha); em 2010, na África (África do Sul); em 2014, na América (Brasil); em 2018, será realizada na Europa (Rússia); em 2022, a Copa será realizada pela primeira vez no Oriente Médio (Catar); e, segundo as especulações, em 2026, o mundial deverá acontecer na América Central.

Sendo assim, a realização de duas edições de Copa do Mundo seguidas na América do Sul está totalmente fora de cogitação pela FIFA.

Resumindo: seria maravilhoso receber novamente uma edição da Copa do Mundo e nossos olhos brilham com qualquer possibilidade (é crush que fala, né?). Porém, esse vai ser só mais um sonho que precisará ser adiado (igual o Hexa, em 2014). A história não tem embasamento (não existe nada a respeito no regulamento da FIFA), a tal guerra é só uma possibilidade (nem aconteceu ainda) e a FIFA nem se manifestou sobre o assunto. Ou seja, é só mais um #boato rolando por aí. Até a próxima e rumo ao Hexa!

PS: Esse artigo é uma sugestão de leitoras do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema para o Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, no Facebook e WhatsApp no telefone (61) 99177-9164.

Um comentário em “Se a Rússia entrar em guerra com os EUA, Brasil vai sediar a Copa #boato

  • 15/04/2018 em 20:30
    Permalink

    Nesta notícia, Vv. Ss. criaram o próprio boato ao afirmar:
    “…saiba que os EUA organizaram um ataque contra a Síria e deixaram centenas de mortos e feridos…”.
    Pelo que se sabe, foram apenas 3 feridos…

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)