Danilo, goleiro da Chapecoense, falou “se aquela bola tivesse entrado” #boato

By | 30/11/2016

Boato – Danilo se arrependeu de defender gol que levou a Chapecoense à final da Sul-americana. Jogador preferia que bola do lance final tivesse entrado.

Desde a madrugada, o mundo e mais especialmente Brasil e Colômbia pararam em torpor e descrença com a notícia de que o avião que levava à final da Copa Sul-Americana a delegação da Chapecoense, mais de 20 jornalistas e convidados, caiu a 5 minutos de distância do aeroporto que os receberia.

Quer se livrar de boatos? Clique para curtir o Boatos.org

Boato espalha que goleiro Danilo antes de morrer se arrependeu de ter ajudado a Chape a ir a final da Sul-Americana

Boato espalha que goleiro Danilo antes de morrer se arrependeu de ter ajudado a Chape a ir a final da Sul-Americana. Foto: Divulgação/Chapecoense

A tragédia aérea matou mais de 70 pessoas e espalhou tristeza entre fãs e não fãs de futebol. Do time catarinense restaram apenas 3 sobreviventes, que seguem em estado delicado. Mas, durante o dia, um dos principais heróis do clube em ascensão, o goleiro Danilo, passou a fazer parte da lista dos que se foram.

Em meio a informações desconexas, a morte do goleiro da Chape, ora anunciada, ora desmentida, rondou as redes sociais e deixou espaço para que um texto, supostamente escrito por ele, ganhasse muito destaque.

Segundo os compartilhamentos que já passam de 7,5K, o goleiro Danilo lamentou ter defendido a bola do último ataque do San Lorenzo que culminou na ida da Chapecoense a Colômbia para disputar a final da Copa Sul-Americana. Confira:

SE AQUELA BOLA TIVESSE ENTRADO…

“Olá, meu nome é Danilo ou “São Danilo” como a torcida da Chapecoence resolveu meu apelidar carinhosamente. Tudo por que, graças a uma defesa ontológica que fiz com os pés, na última quarta-feira, levei meu time a disputar um título inimaginável a alguns anos atrás – a final da Copa-Sul Americana.

Na verdade iríamos disputar, não vamos mais! O time acabou. Estão quase todos mortos. Entre os poucos sobreviventes, EU. Nosso avião caiu, nossa alegria acabou, o luto chegou.

Que ironia! Eu juro que se soubesse teria deixado aquela bola entrar, teria feito a torcida chorar, o estádio todo me xingar.

Mas eu não sabia. Aliás a gente não sabe de nada. A gente reclama de derrotas hoje, que são grandes livramentos amanhã. Não sei se sobreviverei, pois não sei o que o Todo Poderoso reservou pra mim, mas fica meu conselho: NUNCA RECLAME DA DERROTA DE ONTEM, ELA PODE SER SUA GRANDE VITÓRIA DE AMANHÃ.”

“Vós não sabeis o que sucederá amanhã. Que é a vossa vida? Sois, apenas, como neblina que aparece por instante e logo se dissipa. Em vez disso, devíeis dizer: Se o Senhor quiser, não só viveremos, como também faremos isto ou aquilo.”

Tiago 4:14-15

#ForçaChape

Danilo disse “se aquela bola tivesse entrado” após o acidente?

Apesar da quantidade absurda de comentários dizendo que o goleiro escreveu esse texto antes de falecer, é claro que o Danilo não é o autor do texto. Primeiramente (e obviamente) o goleiro titular da Chapecoense não teve condições de escrever essa mensagem. O motivo: ele estava vivo, mas seu estado de saúde era muito grave.

Depois, o texto é perceptivelmente um “puxão de orelha” para todo mundo, uma lição de moral mesmo sobre as escolhas que fazemos e as consequências dessas escolhas. Sabe-se lá porquê (talvez pelo apelo da tragédia de que Danilo fez parte) decidiram utilizar o nome do jogador.

E mais, o silêncio da mídia sobre esse suposto texto do Danilo é a prova mais cabal que temos. Em um dia repleto de matérias e reportagens sobre basicamente tudo que envolvesse as vítimas do acidente aéreo, algo revelador como o arrependimento do goleiro não seria deixado de lado. O Jornal Nacional, por exemplo, reuniu em quase 1h30 minutos de exibição todos os ângulos do acidente, e falou exclusivamente do goleiro. Porém, nada foi dito sobre esse texto.

Embora faça sentido – afinal, se o Danilo de fato não tivesse defendido o gol do San Lorenzo no fim da partida, o time não viajaria à Colômbia e não sofreria esse terrível acidente – o que o texto acima faz é induzir as pessoas a refletirem sobre derrotas e vitórias, com aquela conhecida pitada de sermão religioso (que o versículo de Tiago entrega, aliás).

Também não é a primeira vez que as pessoas na internet resolvem colocar palavras na boca de quem já partiu. Quando Dominguez Montagner faleceu, uma história parecida afirmava que o ator global tinha deixado uma carta de despedida à família. Nós a desmentimos também.

Por fim, vale a ressalva: não estamos julgando o propósito da mensagem ou que ela quis transmitir, o que está em cheque é a autoria. E quanto a isso, reafirmamos: não foi o goleiro Danilo quem escreveu o texto.

Nota: Também aproveitamos para reiterar nosso pesar pela tragédia envolvendo a delegação da Chapecoense, a equipe de bordo e os colegas de profissão. Reenviamos os nossos sentimentos aos familiares e amigos que perderam alguém nesse voo. Jamais será possível sabermos o que poderia ter sido e não foi. A certeza, hoje, é que todos lamentamos.

4 thoughts on “Danilo, goleiro da Chapecoense, falou “se aquela bola tivesse entrado” #boato

  1. Manoel de Nobrega

    É tanta merda que as pessoas escrevem para dar ibope, a gente observa mesmo após a defesa o tanto que ele ficou triste nem comemorou fico super frio, acredito que já passou da hora de ter mais seriedade e compromisso com aquilo que se faz, cadê o oriente da declaração do mesmo ?

    Reply
  2. pensador

    pq descartamos a autoria de Danilo sendo que todos nós queremos deixar um legado para nossa geração… um incentivo algo semelhante…

    Reply
  3. Aurélio Vieira Pimentel

    As pessoas não respeitam a dor dos outros com textos boçais, divulgando imagens de corpos, pessoas sem coração. Repúdio estas ofensas a memória daqueles que partiram

    Reply
  4. Alessandro Mendes

    Apesar do texto ter uma mensagem até bacana não deveriam utilizar o nome de uma pessoa que estava em uma situação daquela.
    Triste demais.

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *