Balela: amigo de Luciano Huck jogou banana em Daniel Alves na Espanha

By | 07/05/2014
Torcedor que jogou banana em Daniel Alves seria amigo de Luciano Huck

Torcedor que jogou banana em Daniel Alves seria amigo de Luciano Huck

Boato – O responsável por jogar a banana no lateral-direito do Barcelona, Daniel Alves, é amigo de Luciano Huck e ação fez parte da campanha de marketing do apresentador

No último dia 27 de abril, Daniel Alves, lateral-direito do Barcelona, tornou-se centro de todas as discussões sobre racismo e futebol após um jogo entre Barcelona e Villareal. Com uma atitude totalmente inesperada, após atirarem uma banana enquanto o jogador cobrava um escanteio, Dani Alves se abaixou e comeu a fruta.

Quer se livrar de boatos? Clique para curtir o Boatos.org

Sem dúvidas, o lance digno dos maiores gênios da bola, é umas das respostas mais interessantes ao racismo que o futebol já nos mostrou. A atitude virou campanha, que foi adotada por Neymar ao postar uma foto em suas redes sociais com a hashtag #somostodosmacacos.

A campanha contra o racismo seguiu adiante com participação, através das redes sociais, de diversos artistas, como Michel Teló, Claudia Leite e Luciano Huck. O último lançou inclusive uma camiseta com a frase “Somos todos macacos” e uma banana ao lado que é vendida por R$69,00.

Porém, obviamente, a primeira dúvida após o caso acontecer é: quem jogou a banana? Afinal, que seja dada a devida punição ao “torcedor” que cometeu tal atitude. E se o responsável por tal ato fosse amigo do apresentador Luciano Huck? Segundo o perfil do Facebook de MA Mauricio, o responsável pelo ato preconceituoso é Juan Pablo Montoya, amigo de Luciano Huck e ex-produtor do programa da Angélica. Confira o texto na íntegra abaixo:

“Bomba: Amigo de Luciano Huck jogou a banana em campo… Polícia espanhola identificou homem que atirou uma banana em campo, em jogo pelo campeonato espanhol entre Villarreal e Barcelona. Atitude considerada por muitos como ato racista porém, compreendida pelo próprio jogador, que seria a vítima no ato, Daniel Alves, que numa atitude surpreendente comeu a banana… e pelo seu amigo e parceiro de clube, Neymar, que imediatamente lançou no Twitter a hashtag #somostodosmacacos.

Trata-se de Juan Pablo Montoya, empresário espanhol e amigo de longa data do apresentador Luciano Huck (Pablo era produtor do programa da Angélica, na extinta TV Manchete, no tempo que ela ainda namorava Cesar Filho, antes de ter um romance com Mauricio Mattar).

Em depoimento, Pablo confessou que o ato foi planejado e constava no Briefing da campanha publicitária “somos todos macacos”, da agência Loducca, que visa alavancar as vendas da fruta e seus derivados, patrocinada por associação comandada por Kátia Abreu, senadora e rainha do agronegócio…

Pablo diz ainda que a participação de Dani Alves foi definida num teste de elenco feito pelos mesmos produtores de Tropa de Elite 1 e 2. Relata que a participação de Neymar se deve ao fato dele ser o melhor jogador do mundo, meio negro e brasileiro (perfil predominante do público alvo), confessa também que junto com Luciano Huck, Neymar produziria as camisetas em alusão à campanha… dividiriam o lucro proveniente das vendas feitas em site do apresentador.

Juan Pablo afirmou que todos as celebridades que deram suposto apoio à campanha, no dia seguinte, receberam cachê e que a presidente Dilma foi vítima, que: “assim como na compra da Refinaria de Pasadena, um assessor escondeu a real motivação da campanha “somos todos macacos”” (Sic) – Polícia espanhola acha que Pablo só envolveu a presidente Dilma e a Petrobras, na estória, para desviar o foco das investigações.

O depoimento foi colhido na 4ª DP do Estado da Catalunha e o inquérito será enviado para o Ministério Público do Estado de São Paulo para que não se tome as devidas providências. Orientado por seus advogados, Pablo não quis gravar entrevista. Apenas declarou que nem torce para o Villarreal. #bandodeburros

Juan Pablo Montoya, se é que existe um torcedor do Villareal com esse nome, certamente não é amigo de Luciano Huck, muito menos foi responsável por jogar uma banana em Daniel Alves.  O torcedor responsável pelo ato racista foi David Campayo Lleo, segundo o jornal Zero Hora.

O “torcedor” foi banido do estádio do Villareal para sempre e pode pegar três anos de prisão, embora já esteja solto. O jovem recebe, inclusive, o apoio de espanhóis que acreditam que ele esteja sendo linchado pela mídia. Um grupo foi às ruas para reclamar das punições sobre David.

Aliás, se você não percebeu, Juan Pablo Montoya nada mais é do que um ex-piloto de Fórmula Indy que se arriscou na Fórmula 1 correndo pela Williams entre as temporadas de 2001 e 2006. Detalhe: Montoya sequer é espanhol. É colombiano.

Ainda, sobre o pagamento para todas as celebridades que deram apoio a campanha, Luciano Huck já negou que isso vá acontecer – indicando que a renda será revertida toda para o terceiro setor. Ou seja, o torcedor não tem nenhuma relação com Luciano Huck e nenhum artista receberá dinheiro por apoiar a campanha.

E que o racismo continue sendo combatido de formas inteligentes, como Daniel Alves que depois de comer a banana ainda deu uma assistência para gol do Barcelona. E assim como o atacante do Zenit e da Seleção Brasileira, Hulk, que calou uma torcida racista da melhor maneira possível.

PS: Este texto foi sugerido pelo leitor Sandro Anderson. Se você quiser sugerir temas para o Boatos.org, entre em contato com a gente pelo Facebook ou pelo site.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *