Casamento de Preta Gil foi pago com a Lei Rouanet #boato

By | 29/06/2016

Boato – Casamento de Preta Gil, feito em maio de 2015, foi pago com o dinheiro do Ministério da Cultura e Lei Rouanet.

Desde que Temer assumiu o governo do país interinamente, o assunto “Cultura” ganhou os holofotes. Primeiro, ele acabou com o Ministério da Cultura (Minc). Depois, recriou. No meio de tudo isso, houve muitos protestos contra e a favor da pasta. Dentro dos protestos, um assunto era certo: a Lei Rouanet. E dentro do assunto Lei Rouanet, está o tema do nosso texto de hoje.

Quer se livrar de boatos? Clique para curtir o Boatos.org

Casamento de Preta Gil teria sido pago com Lei Rouaner, diz boato

Casamento de Preta Gil teria sido pago com Lei Rouaner, diz boato

No final de maio de 2016, voltou a circular na internet a informação de que Preta Gil, filha do músico e ex-ministro da Cultura Gilberto Gil, teria utilizado dinheiro do Minc para fazer uma grande festa de casamento. A história ganhou força em blogs com uma linha mais voltada à direita. Leia trechos:

O casamento midiático da cantora Preta Gil, avaliado em milhões, não foi completamente desembolsado por quem achamos que foi.

Como aponta o colunista do R7, Andre Forastieri, o casamento de Preta Gil era uma oportunidade única de se exibir, com a nova onda entre os muito ricos do exterior.

E, segundo a publicação, ninguém personifica esta proximidade proveitosa do poder tão bem quanto Gilberto Gil. Conforme sua carreira decaía, se transmutou em ongueiro, político, ministro. Através das leis de incentivo à cultura, empresas deixam de pagar imposto, pegam esse dinheiro e financiam atividades culturais. Gil foi o ministro anos; seu secretário-executivo, Juca Ferreira, é o atual. Pintou uma graninha boa para o próprio Gil, assim que deixou o ministério.

“Precisamos muito de alguém com o talento e a coragem para transformar em literatura a seguinte notícia, de dezembro de 2014, semanas antes de Juca Ferreira voltar ao ministério: “o Ministério da Cultura autorizou a captação de R$ 6,5 milhões de reais para a peça Gilberto Gil, o Musical. O valor prevê seis meses de apresentação em São Paulo e seis meses no Rio”, conclui a matéria.

Casamento de Preta Gil foi pafo com Lei Rouanet?

O texto acima não é novo. Foi publicado à época do casamento e teve como base uma publicação do blogueiro do R7 André Forastieri. Como pode se ver, o conteúdo do texto dá muito mais voltas do que o título aparenta apontar. Mas como tem gente que só lê títulos de matérias, fica a pergunta: o casamento de Preta Gil foi pago com dinheiro público? A resposta é não. Vamos aos fatos.

Primeiro, a fonte para toda a informação foi o blog do R7 citado acima. Agora um detalhe: em todo o texto não há sequer uma prova que o dinheiro do Minc ou da Lei Rouanet foi utilizado para a festa. Apenas conjecturas. Detalhe: nem a Justiça aprovou o tal texto. Em março deste ano, o R7 teve que indenizar Preta Gil por causa da acusação (cuidado aí pessoal que anda postando boato).

Agora vamos para a outra ponta da questão. Vamos explicar rapidamente como funciona a Lei Rouanet. O artista ou sua equipe inscreve o projeto e faz o orçamento dele. Normalmente, uma empresa faz o projeto. O Ministério aprova ou não perante requisitos técnicos. Se aprovado, o artista (ou equipe ou empresa contratada) começa a bater na porta de outras empresas para levantar o dinheiro aprovado para captação (nem sempre o mesmo valor do projeto). Se o artista conseguir o dinheiro, pode fazer o projeto. Se não, ele é engavetado. Depois, é preciso prestar contas do projeto. Pois bem. Como que seriam prestadas as contas do projeto se o dinheiro fosse para o casamento de Preta Gil? Algum problema teria.

Para além disso, foi dada uma grande cobertura (para não dizer exagerada) do casamento dela à época. Porém, ninguém (com exceção do texto acima) ousou dizer que foi o governo que pagou. Tampouco apresentou quaisquer provas. Entre as tantas conjecturas, nem o valor do casamento (que seria de R$ 2 milhões) foi confirmado. Ou seja, todo o debate foi em acima de valores que nem certos estão.

Resumindo: um blogueiro lançou um artigo sobre o casamento de Preta Gil. O texto foi tomado como verdade e foi reproduzido por aí. Não só a acusação não foi provada como também o Gil (o pai) ganhou uma indenização.

One thought on “Casamento de Preta Gil foi pago com a Lei Rouanet #boato

  1. Fernando

    Operação da Polícia Federal e da Controladoria-Geral da União, Boca Livre, investiga fraude de R$ 180 milhões na lei Rouanet.

    “As investigações constataram que eventos corporativos, shows com artistas famosos em festas privadas para grandes empresas, livros institucionais e até mesmo uma festa de casamento foram custeados com recursos de natureza pública, obtidos por meio da Lei Rouanet”, informa a PF em nota.

    Será?

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *