Teoria da conspiração: Paul Walker foi assassinado e Porsche sabotado

By | 06/12/2013
Teoria aponta que Paul Walker foi assassinado

Teoria aponta que Paul Walker foi assassinado

Boato – Provas no mínimo perturbadoras indicam que, Paulo Walker, o ator de Velozes e Furiosos, foi assassinado no dia 30 de novembro de 2013.

A morte de Paul Walker é realmente um dos assuntos que mais está dominando a internet na primeira semana de dezembro. E como não poderia deixar de ser, diversos boatos relacionados ao acidente do dia 30 de novembro de 2013 têm aparecido na web.

Quer se livrar de boatos? Clique para curtir o Boatos.org

Depois da foto falsa do ator após o acidente e da teoria de que ele não estaria morto começou a aparecer na web uma teoria de que Paul Walker havia, na realidade, sido assassinado.

O primeiro texto, que pode ser lido aqui, apareceu no blog Os Illuminati e levantava algumas suspeitas de que o carro do ator havia sido sabotado. O autor fala de “coisas estranhas” que haviam acontecido no dia do acidente.

A primeira teoria era de que Walker estaria levando uma gravação incriminadora para “um aliado”. O suposto vídeo mostrava que uma droga para controle de natalidade estaria sendo enviada para as Filipinas. Walker e seu amigo Roger Rodas estariam levando o vídeo no Porsche.

Acontece que eles teriam sido “traídos”. O Porsche teria sido sabotado para os freios pararem de funcionar após certa velocidade. O carro também não era para ficar “tão destruído” após uma batida. Como prova, o autor mostra a foto de outra batida de um Porsche como o de Paul Walker. O autor ainda levanta que o ator participou de um filme sobre os Illuminatis. Isso também pode ter influenciado na morte dele.

Vamos aos fatos. Comprovar que Walker estava levando uma gravação incriminadora é tão difícil como provar que ele não tinha nada. Porém, vamos racionar. Será que essa gravação não teria mais uma cópia. E por que ele estaria levando a gravação justamente durante um evento? Não seria mais fácil enviar por e-mail? Ou mesmo se encontrar em um dia “menos atribulado”? Por fim, será que não havia “um outro aliado” que tenha a posse do vídeo? Até agora, nada apareceu.

Foto de carro destruído é referente a acidente de 2005

Foto de carro destruído é referente a acidente de 2005

Como ainda não feita a perícia no carro, não é possível dizer que houve falha mecânica no carro. Mas o freio “parar” de funcionar após certa velocidade não é defeito. É simplesmente perda de controle do carro. Em relação à capacidade do carro não se destruir, isso é um pouco forçado. Reportagens dizem que o carro estava a 160 quilômetros por hora quando bateu. E a velocidade máxima do local era de 72 quilômetros por hora. Há de se convir que o local deveria ser acidentado, não?

O autor usa uma outra imagem de acidente em que o carro estaria na mesma velocidade e se “destruiu bem menos”. O detalhe que no outro acidente o carro bateu em uma mureta e não em um poste e passou por uma grande área de escape como mostra este vídeo. Além disso, se o Porsche fosse “à prova de acidentes”, não haveria mortes neste acidente. E no caso, os dois homens que estavam no carro morreram.

Em relação ao ator ter gravado um filme sobre Illuminatis. Se todo mundo que gravasse morresse, o elenco todo estaria morto. E isso não foi o que aconteceu. Com esses indícios, não há como dizer que a teoria de assassinato de Paul Walker por meio de Illuminatis não passa de teoria da conspiração.

 Leia na íntegra o texto que fala que Paul Walker foi assassinado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *