Fake: escritora holandesa Aliefka Bijlsma faz texto bárbaro sobre o Brasil

By | 23/06/2014
Escritora holandesa faz texto bárbaro sobre o Brasil, só que não

Escritora holandesa faz texto bárbaro sobre o Brasil, só que não

Boato – Escritora holandesa escreve texto falando que brasileiros são viciados em falar mal do Brasil

Nelson Rodrigues é o responsável por criar a expressão “Complexo de vira-lata”, que significa a situação de inferioridade em que o brasileiro se coloca frente aos demais. Ele dizia que “o brasileiro é um narciso às avessas, que cospe na própria imagem”.

Quer se livrar de boatos? Clique para curtir o Boatos.org

Recentemente, a escritora holandesa Aliefka Bijlsma falou sobre o mesmo assunto que o dramaturgo brasileiro em uma carta – embora não utilize o termo “complexo de vira-lata”. A carta foi divulgada pelo site Xonei.com no ano de 2013 e largamente compartilhada nas redes sociais.

A holandesa fala sobre inúmeros aspectos em que os brasileiros reclamam excessivamente do país. Como na Holanda onde, segundo a carta, só existe uma companhia telefônica e, em caso de reclamação, o telefone pode ser desconectado. Confira parte do texto abaixo:

Curta também a nossa página no Facebook e não caia em boatos

Escritora holandesa, falando sobre o Brasil. Texto bárbaro!

Achei muito bom, para refletirmos, já que estamos acostumados a só falar mal do nosso país

Os brasileiros acham que o mundo todo presta, menos o Brasil, realmente parece que é um vício falar mal do Brasil. Todo lugar tem seus pontos positivos e negativos, mas no exterior eles maximizam os positivos, enquanto no Brasil se maximizam os negativos. Aqui na Holanda, os resultados das eleições demoram horrores porque não há nada automatizado. Só existe uma companhia telefônica e pasmem: Se você ligar reclamando do serviço, corre o risco de ter seu telefone temporariamente desconectado.

Nos Estados Unidos e na Europa, ninguém tem o hábito de enrolar o sanduíche em um guardanapo ou de lavar as mãos antes de comer. Nas padarias, feiras e açougues europeus, os atendentes recebem o dinheiro e com mesma mão suja entregam o pão ou a carne. Em Londres, existe um lugar famosíssimo que vende batatas fritas enroladas em folhas de jornal e tem fila na porta.

Na Europa, não-fumante é minoria. Se pedir mesa de não-fumante, o garçom ri na sua cara, porque não existe. Fumam até em elevador. Em Paris, os garçons são conhecidos por seu mau humor e grosseria e qualquer garçom de botequim no Brasil podia ir pra lá dar aulas de Como conquistar o Cliente.

Escritora Aliefka Bijlsma

A carta, supostamente escrita por uma holandesa, é falsa. Ao que tudo indica o texto roda na internet desde 2008 e em diversas versões – como essa divulgada pelo site BrasilWiki – e nem o nome da escritora é divulgado.

Não bastasse a autoria do texto, texto traz ainda inúmeras informações falsas. Como quando afirma que o Rio de Janeiro foi eleita a cidade mais solidária em uma pesquisa e nenhuma pesquisa aponta isso, mas sim que o Rio é a cidade mais feliz. Além de outros pontos inverdadeiros da carta, como a inexistência de pontos de não-fumantes, como explica essa matéria do UOL.

Os dados divulgados também dizem que 97,3% das crianças brasileiras entre 7 e 14 anos estão na escola. Enquanto, segundo o todospelaeducacao.org, 3,6 milhões das crianças entre 4 a 17 anos não frequentam a escola. Assim como quando diz que é o país mais empreendedor, enquanto o Blog do Senac de Santa Catarina afirma que o Brasil é o terceiro país mais empreendedor. O Brasil fica atrás da China e Estados Unidos.

Vale lembrar que a carta é falsa, visto os dados inexistentes, a incerteza do autor e as diversas versões do texto. Embora a carta seja falsa, Nelson Rodrigues estava certo quando falou sobre o Complexo de Vira-lata.

7 thoughts on “Fake: escritora holandesa Aliefka Bijlsma faz texto bárbaro sobre o Brasil

  1. Sandra

    Realmente falar da educação do Brasil, é constrangedor e ressaltar a indiferença com que olham para este problema, mas quando a escritora menciona o Brasil, ela ressalta alguns pontos positivos que o Brasil tem e ainda mostra um pouco da nossa cultura no aspecto de alguns cuidados que temos em algumas situações ou seja curiosidades que o país onde vive não tem. Eu estou passando o que eu li, se e verdade ou não já não é mais um problema de quem lê.

    Reply
  2. GLORIA MARIA VERISSIMO LOPES PISANDELLI

    Não sei se é falsa, o que sei é que tive acesso a esse texto em 2001.

    Reply
  3. José Borges

    O autor da falsa carta, indiretamente, provou que o brasileiro tem mesmo complexo de vira-lata: inventou uma escritora estrangeira como autora, caso contrário o brasileiro não iria dar nenhum valor à carta.

    Reply
    1. Rafael Meschiatti

      Esse texto é a maior prova de que trata a “carta”. Da qual a utoria é infinitamente menos relevante do que a ideia que há nela.

      Reply
  4. Wagner Martos

    Não sei o que é mais falso, se a carta ou a sua argumentação.
    Toda a sua argumentação é falaciosa e cheia de erros de análise.
    Por exemplo, de onde vc tirou esse dado? “Enquanto, segundo o todospelaeducacao.org, 3,6 milhões das crianças entre 4 a 17 anos não frequentam a escola. ” De uma ong genérica, que eu que sou do ramo nunca ouvi falar antes. Os dados do MEC são condizentes com o os 93,7%, com viés de melhora.
    Haja complexo de vira-latas…

    Reply
  5. Wagner Martos

    Não sei o que é mais falso, se a carta ou a sua argumentação.
    Por exemplo, de onde vc tirou esse dado? “Enquanto, segundo o todospelaeducacao.org, 3,6 milhões das crianças entre 4 a 17 anos não frequentam a escola. ” De uma ong genérica, que eu que sou do ramo nunca ouvi falar antes. Os dados do MEC são condizentes com o os 93,7%, com viés de melhora.
    Hava complexo de vira-latas…

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *