Dilma contrata palhaço por R$333 mil para criticar oposição, diz balela

By | 21/08/2015

Boato – O artista Leônides Quadro é bancado pelo governo da presidente para desacatar a oposição em suas apresentações como palhaço Tico Bonito.

Muito se tem falado na internet, na TV, na imprensa em geral sobre a insatisfação das pessoas com relação ao governo. Essa insatisfação aliás se reflete em manifestações populares em todo o país, como as que ocorreram no último dia 16 de agosto.

Quer se livrar de boatos? Clique para curtir o Boatos.org

Palhaço foi pago por governo Dilma para criticar a oposição, diz boato

Palhaço foi pago por governo Dilma para criticar a oposição, diz boato

Já aqui no Boatos.org, muito e exaustivamente falamos do hábito de distorcer a realidade em defesa de interesses e partidarismos. Mostramos aliás, que isso acontece em todos os lados, vem de petistas, de psdebistas, de ateus, de religiosos, de engraçadinhos, de céticos e de crédulos.

A história distorcida da vez envolve a recente prisão de um palhaço na cidade de Cascavel no Paraná. Só relembrando, o artista Leônides Quadro, foi preso por desacato à autoridade após fazer uma piada envolvendo a PM do Estado do Paraná que passava pelo local. O caso gerou comoção na internet e não demorou muito caiu na web uma versão diferente do ocorrido.

Diversos blogs e sites repassaram a informação de que o palhaço Tico Bonito na verdade foi pago pelo governo de Dilma Rousseff para atacar à oposição estrategicamente antes das manifestações do dia 16. Confira parte do texto:

‘Leonides Carlo Taborda Quadra. O nome pode não representar muito, mas se falarmos do palhaço preso em Cascavel no último dia 14 após xingar a Polícia Militar e o governador Beto Richa (PSDB) na véspera das manifestações de domingo certamente saberá de quem se trata. Pois bem: Taborda Quadra, o palhaço de Cascavel, foi agraciado com nada mais, nada menos do quê R$ 333.500,00 (trezentos e trinta e três mil e quinhentos Reais) em um projeto aprovado pelo Ministério da Cultura, comandado pelo petista Juca Ferreira e subordinado à Presidente Dilma Rousseff (PT).

Em seu perfil no Facebook, o palhaço Leonides deixa claro seus posicionamentos. É contra os burgueses, reacionários e defende com unhas e dentes o atual governo. Inclusive confirmou presença em um evento intitulado “16/Agosto EU NÃO VOU”. Ele realmente não foi, mas conseguiu provocar a confusão com a PM, após xingar os soldados e o governador do estado, apenas dois dias antes dos protestos.

 […]’

O discurso sobre versões distorcidas da realidade é para resumir que as informações acima são a completa modificação da verdade, em outras palavras, balela pura. Os R$333.500,00 não tem nada a ver com patrocínio do governo Dilma para que Tico Bonito rechaçasse Beto Richa e a PM. Trata-se de uma verba proveniente da Lei Rounet de incentivo à cultura, que o artista requisitou para financiar seu projeto ‘Licença preu passar’ e que sequer utilizou ainda.

O repasse de verbas para atividades culturais e artísticas através da Lei Rounet é feito com dinheiro de empresas apoiadoras que em troca recebem isenção fiscal. Ou seja, não sai dos cofres públicos e sim de incentivadores que só colaboram se gostarem do projeto.

Mais importante ainda, a Lei Rounet só permite o repasse das verbas após atingir 20% do valor solicitado, neste caso é pouco mais de R$65 mil. O projeto do artista Leônides Quadro só arrecadou até o momento R$ 11.650,00 e não pode ser utilizado ainda. Aliás, a chance desse dinheiro jamais ser destinado ao projeto é enorme.

Toda essa confusão foi esclarecida em alguns sites e até mesmo a Gazeta do Povo, principal jornal do Paraná publicou um esclarecimento sobre o projeto de Tico Bonito. Ao que parece as pessoas não se importam com a verdade e continuam espalhando o boato.

Em um ano marcado por insatisfação, manifestações populares e atitudes repressivas da polícia paranaense, muito ajuda quem não distorce a realidade para amenizar uma ação no mínimo abusiva. Infelizmente, o mundo já tem problemas suficientes a serem superados para termos que lidar, também, com invenções mirabolantes e histórias falsas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *