APP Taxi.rio foi criado para Universal cobrar dízimo de taxistas #boato

Boato – O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, criou o aplicativo Taxi.rio para Igreja Universal do Reino de Deus poder arrecadar mais dízimo de taxistas.

Cada vez mais, a população faz uso de aplicativos de mobilidade urbana. Um exemplo disso é a popularidade dos aplicativos Uber, Cabify e 99 (só para citar três exemplos). A disputa no mercado de transportes fez, inclusive, com que a prefeitura da cidade do Rio de Janeiro reformulasse o sistema de táxis.

Em 2017, o prefeito do Rio Marcelo Crivella lançou uma plataforma de mobilidade para concorrer com outros aplicativos de transportes, o Taxi.rio. Mas, de acordo com um texto que circula na web, o objetivo do aplicativo não é só melhorar o sistema de táxis. O Táxi.rio teria sido criado para a Universal poder cobrar mais dízimo de taxistas.

O texto diz que “precisamos denunciar e compartilhar para todo mundo” que o “aplicativo é para motoristas da Igreja Universal e existe para inflar o dízimo da igreja”. A mensagem pede ainda um posicionamento do Ministério Público Federal (MPF). Leia o que diz a publicação:

Caros amigos, um amigo acabou de me contar no watzap uma experiência que precisamos denunciar e compartilhar para todo mundo. Ele pegou um táxi na Rua Conde de Baependi para ir para Botafogo e logo que entrou no carro percebeu que se tratava de um taxista que trabalhava com um APP que foi criado pela prefeitura do Rio que se chama TAXIRIO. Pois bem, com algum jeitinho e observando o comportamento do motorista meu amigo obteve dele a confissão.

Esse aplicativo é para motoristas da Igreja Universal e existe no fim das contas para inflar o dízimo da Igreja. Isso não é corrupção? Usar a máquina pública para auferir ganhos para si e sua igreja? Isso não é uma forma de lavar dinheiro? Precisamos boicotar essa canalhice pentecostal. Postor fake de prefeito sem vergonha! Ignora a população e trabalha pra sua Igreja usando a prefeitura. Cadê o MPF???

APP Taxi.rio foi criado para Universal cobrar dízimo de taxistas?

É claro que muita gente ficou indignada e compartilhou a mensagem sem saber se as informações eram verdadeiras. Para essas pessoas temos um recado: a história não procede. É balela! Vamos aos fatos.

Como mencionamos anteriormente, o Taxi.rio é um aplicativo para solicitação de corridas de táxis da Prefeitura do Rio de Janeiro. O aplicativo é gratuito, possui opções de descontos e disponibiliza o valor da corrida na tela, como em outros aplicativos. Porém, o pagamento deve ser feito diretamente ao motorista, em dinheiro ou cartão de crédito ou débito, se o taxista possuir esses sistemas.

Pois bem: ao contrário do que muitos imaginam e diferente do que acontece em outros aplicativos de transportes, o Taxi.rio não cobra nenhuma taxa de adesão ou sobre o valor das corridas realizadas. Logo, o prefeito Crivella não teria como “arrecadar” o dízimo, porque o aplicativo é gratuito.

Pronto, já deu para notar que é boato. Mas, para além disso, temos ainda um desmentido do texto. Em uma publicação, usuários do aplicativo negaram que o aplicativo seja apenas para motoristas da Universal e afirmou que “quem paga dízimo são os motoristas do Uber, que precisam ceder 25% da sua produção”.

Ao fim e, resumindo a novela, a história de que o Taxi.rio foi criado para Universal cobrar dízimo de taxistas é falsa. Já a “eterna” briga entre taxistas e Uber, preferimos não comentar.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)