Radar móvel é colocado em carro para aplicar multas à noite em São Paulo #boato

Boato – Vídeo mostra ação de radar móvel colocado em carro na madrugada em São Paulo. Radar no acostamento serve para aplicar multas e enriquecer indústria.

Um dos temas que mais geram polêmica na web é a questão das multas. Enquanto alguns defendem que as multas devem, de fato, ser punitivas e contribuir para a segurança do trânsito, outros acreditam que este tipo de punição só serve para alimentar uma “indústria” e encher o bolso das prefeituras. Um vídeo que circula online ajudou a fomentar ainda mais a discussão.

De acordo com a filmagem, que teria sido feita por um “funcionário” terceirizado da CET (Companhia de Engenharia de Tráfego de São Paulo), um radar móvel havia sido colocado em um carro parado no acostamento de uma via da capital paulista. “A gente é uma empresa terceirizada que não vai citar o nome que tá fazendo um serviço para a Prefeitura de São Paulo que é multar os carros durante a madrugada. São radares móveis instalados em frente aos carros e ficam parados no acostamento durante o período noturno”, diz o início do vídeo.

O homem que está no vídeo ainda diz que o serviço de multas varia de região em região e a marca dos carros também varia. Durante toda filmagem, o homem é interrompido por flashes que seriam do radar aplicando as multas nos motoristas. Dá uma olhada no vídeo por completo:

Radar móvel é colocado em carro para aplicar multas em São Paulo?

O vídeo circulou muito na internet e chamou atenção dos paulistanos. Mas será mesmo que o tal homem está fiscalizando a velocidade dos carros na madrugada a mando de João Dória? A resposta é não. Vamos aos fatos.

Fizemos uma análise do tal vídeo. Para começar, a história está um pouco estranha. Por que um funcionário terceirizado de uma empresa contratada pela Prefeitura iria demonstrar tanta “indignação” com os radares em carros se ele mesmo era o responsável por aplicar as multas. Não parece um pouco contraditório?

Com essa desconfiança do tal terceirizado, fomos atrás de mais informações. A primeira coisa que descobrimos é que ele faz algumas afirmações erradas. O primeiro erro está no fato de apontar que a CET faz fiscalização do Rodoanel. Quem é responsável, na realidade, é a CCR. A segunda informação está nos flashes. De acordo com a CET, a tecnologia que utiliza flashes em radares não é mais utilizada. Em nota, a Companhia desmentiu toda informação sobre o vídeo. Leia:

A Prefeitura não utiliza radares instalados em carros para fiscalização. Desde maio de 2017, foram excluídos todos os radares móveis da cidade. No vídeo que circula pelas redes sociais, é possível verificar a existência de um flash, o que comprova que ele é falso. Os radares atuais não utilizam essa tecnologia.

Os radares em operação na cidade são equipamentos fixos que se encontram devidamente sinalizados, de acordo com o estabelecido pelas normas gerais de trânsito. Além disso, o suposto operador fala em haver ação da prefeitura no Rodoanel, que não é fiscalizado pela CET. Se você é um motorista que respeita as leis de trânsito, e anda dentro dos limites de velocidade, não precisa se preocupar com radares

Resumindo: a história que aponta que uma empresa foi contratada para instalar radares móveis em carros na cidade de São Paulo é falsa. O vídeo está cheio de informações erradas e a uso de radares móveis (que, por sinal, não eram colocados em carros e sim caixas de metal) foi aposentado em maio de 2017 na cidade.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61) 994325485.

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)