Preço do gás de cozinha vai aumentar 8,9% nesta terça, diz Petrobras #boato

Boato – A Petrobras acabou de anunciar que o gás de cozinha (GLP) vai ficar 8,9% mais caro a partir da próxima terça-feira (5). Com isso, valor vai passar dos R$ 100.

A greve dos caminhoneiros não causou impacto apenas no preço dos combustíveis automotores e em hortaliças. Durante os dias em que os caminhões ficaram parados nas estradas, distribuidoras também aumentaram o preço do gás de cozinha. Com o fim da greve, o preço deverá voltar ao normal. Certo? Errado. Pelo menos de acordo com uma notícia que circula na internet.

Alguns sites de notícia estão anunciando que a Petrobras deve, no dia 5 de junho de 2018, aumentar o preço do gás de cozinha (GLP) que é vendido para as distribuidoras em 8,9%. Ou seja, o gás de cozinha vai ficar mais caro. Leia uma das versões do texto que circula online:

“GÁS DE COZINHA VAI AUMENTAR” PREPAREM O BOLSOS A Petrobras anunciou ; mais um novo reajuste de 8,9% no gás GLP (gás de cozinha) a partir da próxima terça feira (05). A justificativa do reajuste ficou por conta ; das altas cotações do produto no mercado internacional. […] Pela nova política de preços adotada pela Petrobras o valor passou a ser revisado mensalmente, sendo que o ultimo reajuste pratica foi a cerca de um mês.

O novo reajuste ;pegou de surpresa tanto os empresários como a população e acontece exatamente no momento em que o setor passa por ;dificuldades de abastecimento em virtude da paralização dos caminhoneiros deixando a dúvida se não um certo oportunismo por parte da Petrobras. ; ; O reajuste de 8,9% não se incidirá sobre o produto destinado ao uso comercial e industrial.

Petrobras anuncia que preço do gás de cozinha vai aumentar 8,9% nesta terça?

Não é preciso nem dizer que a notícia se espalhou na internet, com direito a muitos comentários indignados. Mas será mesmo que a Petrobras anunciou o aumento em 8,9% no preço do gás de cozinha a partir de terça-feira, 5 de junho de 2018? A resposta é não. Vamos aos fatos.

Por incrível que pareça, alguns veículos de mídia pecaram no mais elementar na hora de fazer a apuração: checar a data de publicação. De fato, a Petrobras anunciou um reajuste de 8,9% no preço do gás de cozinha. Só tem um detalhe: isso foi em dezembro de 2017. Olha a data da publicação no site do G1.

Até o final de 2017, a Petrobras reajustava mensalmente o preço do GLP. Em 2018, a política de reajuste passou e ser trimestral. Ao procurar a página dos reajustes, vimos que o penúltimo foi em janeiro (queda de 5%) e o último foi em abril (queda de 4,4%). Não há nenhuma previsão de reajuste (a não ser que a política seja modificada) em junho. O próximo anúncio de preços será em julho.

Então é isso: parece que estamos passando por uma “nova” tendência em termos de boatos na internet. Em vez de compartilhar notícias falsas, as pessoas estão compartilhando (ou reescrevendo) notícias antigas e totalmente fora do contexto.

Como falamos no caso da fake news do bloqueio do WhatsApp, notícia antiga também pode ser notícia falsa. E esse é o caso do reajuste de 8,9% do preço do gás de cozinha. Era real em dezembro de 2017, mas em junho de 2018 é balela.

PS: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema para o Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, no Facebook e WhatsApp no telefone (61) 991779164

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)