Mulher é estuprada por 54 manifestantes pró-Dilma #boato

By | 13/04/2016

Boato – Em manifestação de apoio ao governo, mulher é agredida e estuprada depois de reclamar do barulho em frente ao seu restaurante.

O desconforto por causa da disputa maniqueísta entre bem e mal (com cada um assumindo para si o papel de bem) que se assolou o Brasil depois da nomeação de Lula ao Ministério da Casa Civil ainda não passou. Apesar de não ter havido mais grandes manifestações pró e contra Dilma, a picuinha entre esses dois lados da moeda continua.

Quer se livrar de boatos? Clique para curtir o Boatos.org

Boato afirma que mulher foi estuprada por manifestantes pró-Dilma

Boato afirma que mulher foi estuprada por manifestantes pró-Dilma

Nesse clima pesado, chovem histórias envolvendo um lado e outro. Entre as mais recentes, o absurdo caso da mulher estuprada em Belo Horizonte por manifestantes pró-Dilma. Segundo a notícia divulgada no site Folha Brasil, Bianca Buzzatto Cesarini foi brutalmente agredida e estuprada após reclamar da algazarra feita pelos manifestantes em frente a seu estabelecimento.

Confira:

Jovem estudante de Publicidade foi estuprada por 54 manifestantes pró Dilma após reclamar de algazarra em frente ao seu estabelecimento comercial. O crime sexual aconteceu em Belo Horizonte e chocou o Brasil inteiro pelo requinte de violência.

Neste domingo (10/04/2016) a jovem Bianca Buzatto Cesarini, 26 anos, foi barbaramente violentada após se indispor com um grupo de manifestantes pró-Dilma na Vila Cemig, em Belo Horizonte, Minas Gerais.

Ela reclamou de um grupo de aproximadamente 500 manifestantes pró-Dilma que protagonizavam uma passeata na rua em que possui um restaurante self servisse. Segundo ela “eles estavam fazendo batuques e invocando entidades espirituais da umbanda. […]

Ela partiu em direção aos manifestantes e disse: “Saiam daqui seus macumbeiros. Só podia ser petralha estas desgraças. Saiam daqui seus desgraçados”. Neste momento recebeu um soco em seu rosto e diversos chutes dos manifestantes. Um grupo de aproximadamente 50 homens tirou o corpo desmaiado da rua e levou para uma casa abandonada. Lá tiraram a roupa de Bianca e cometeram os mais bárbaros atos de violência sexual. Com o sangue da vítima escreveram em uma das paredes a frase: Não vai ter golpe.

A violência aconteceu por volta de 13h mas o corpo da vítima foi encontrado as 17h. Desmaiada e ainda despida, tinha marcas de violência por todo o corpo. No exame de corpo delito encontraram sêmen na vagina, ânus, boca, orelha e cabelo. Segundo a vítima ela teria sido violentada por 3 horas consecutivas onde alternava lucidez e desmaios.

[…]

Que crime horrendo! Seria, claro, se de fato tivesse ocorrido. No entanto, não passa de mais uma balela repassada na internet como verdade. E vamos aos motivos dessa ‘sentença’:

– Não encontramos uma matéria sequer, nenhuma, a respeito desse crime. Nenhum veículo da grande mídia, ou de cobertura local falou sobre esse caso. O que é muito suspeito, uma vez que em se tratando das confusões causadas em manifestações, a grande imprensa jamais deixou de noticiar. Imaginem se deixariam de lado um caso grave desses.

– A fotografia utilizada para ilustrar a matéria é de uma confusão entre manifestantes pró e contra Dilma no Rio de Janeiro, em fevereiro de 2015. Não tem relação nenhuma com algum ato em Belo Horizonte.

– Procuramos no Instagram, no Facebook, no Twitter e na web em geral por Bianca Buzatto Cesarini, jovem estudante de publicidade, 26 anos, e nada. Muitas Biancas, nenhuma que reúna esse conjunto de informações.

– Além disso, a história tem pontos falhos bem absurdos. O suposto crime foi cometido na Vila Cemig, um bairro violento de Belo Horizonte, mas as manifestações na capital mineira geralmente ocorrem na Praça da Liberdade, região central de BH.  E não houve manifestações por lá no último domingo (data do suposto crime).

– Melhor não comentar os erros do tipo ‘self servisse’…

Por fim, nenhuma outra matéria do site que divulgou essa notícia abre. Apesar de mostrar vários conteúdos e editorias a única que aparece é esta, estranho não? De tudo isso, a conclusão é uma só – #boato e alienação andam de mãos dadas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *