Mulher de São Paulo foi assaltada e está perdida no hospital Simões Filho #boato

Boato – Duas mulheres de São Paulo estão perdidas no Hospital Simões Filho, na Bahia, e precisam de ajuda para encontrar seus familiares

As redes sociais, quando bem utilizadas, podem servir como uma plataforma para ajudar pessoas e animais. E os exemplos são muitos: doações de bichinhos que precisam de um lar, ajudar pessoas a encontrarem seus familiares etc.

E a empatia do brasileiro é tão grande que, volta e meia, você acaba se deparando com algum compartilhamento pedindo ajuda (mesmo que o caso seja a mil kms de distância de onde o usuário esteja). O importante é ajudar, não é mesmo? Nem sempre.

E nessa semana, mais dois casos de pessoas perdidas geraram comoção nas redes sociais. De acordo com as publicações, duas mulheres de São Paulo estariam perdidas no Hospital Simões Filho, na Bahia, e precisam de ajuda para encontrar seus familiares. Confira a transcrição do áudio:

Boa tarde, grupo Simões Filho em Pauta. Eu venho de novo lembrar vocês, a moça se encontra aqui ainda no hospital de Simões Filho. Gente, compartilha a foto da moça. Ela tá aqui agoniada, tanto que agora vou colocar ela para tomar um banho, mas ela exige, pelo amor de Deus, que a gente ajude ela. Ela fica pedindo para que a gente bote nas redes sociais as foto dela. Compartilha aí, pessoal. Pra gente conseguir alguém da família dela, ela veio de São Paulo. Ela tá aqui perdida, ela foi assaltada, levaram celular, levaram tudo. Levaram tudo dela e ela tá meio aluada também. Viu? Ela tá meio aluada sim, não tá falando coisa com coisa. Então, se vocês puderem ajudar, eu agradeço. Quem tiver grupo aí, por favor, joga aí, gente, viu? Deus vai abençoar todos nós.

Mulher de São Paulo foi assaltada e está perdida e aluada no hospital Simões Filho?

A boa vontade e compaixão dos usuários é algo realmente muito bonito. Entretanto, muitos deles apenas compartilham as publicações sem, ao menos, checar se a informação está correta. Em alguns casos, isso acaba levando ao compartilhamento de informações falsas. E, bem, a história de hoje se trata exatamente disso: um boato. Se você quer mais detalhes sobre o assunto, então continua lendo.

Vamos lá! A história por si só já é bem absurda. Se uma pessoa está perdida, ainda mais em um hospital, ela é encaminhada aos órgãos responsáveis e não exposta nas redes sociais. Além disso, se a pessoa está “aluada”, deve se esperar que ela se acalme e, então, tentar falar com ela.

E se isso não basta, o texto usado para compartilhar as fotos das duas mulheres (uma jovem e uma senhora) tem muitas características de boatos, como erros de português, é alarmista, vago e tem pedidos de compartilhamentos. E para completar, não indica fontes confiáveis.

Na versão da história que usa a foto da jovem, tudo é tão absurdo, que não faz o menor sentido. Como a jovem poderia pedir para a enfermeira divulgar em suas redes sociais que ela estava no hospital se o celular dela teria sido roubado e ela não lembrava nem do próprio nome?

Por fim, o Hospital Simões Filho não se pronunciou sobre o assunto e nem deve se pronunciar, pois a história é falsa. A nossa equipe, inclusive, já desmentiu várias histórias semelhantes, onde usavam o mesmo texto e fotos de pessoas diferentes.

Em resumo: a história que diz que duas mulheres diferentes estão perdidas e aluadas no Hospital Simões Filho é falsa. Em uma das versões, a história não faz nenhum sentido (a jovem perde o celular e pede para que a enfermeira poste em suas redes sociais). Além disso, o processo padrão quando isso acontece é encaminhar o caso aos órgãos responsáveis e não pedir compartilhamentos nas redes sociais. Ou seja, é só outro boato. Não compartilhe! Até a próxima.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)