Jovem contamina mais de 300 homens com vírus HIV no Brasil #boato

By | 10/03/2016

Boato – Jovem contaminou mais de 300 homens com o vírus HIV em diversas cidades brasileiras.

Há uns dois anos, o Boatos.org desmentiu uma história bizarra. Ela apontou que uma mulher no Quênia teria infectado 324 homens com o vírus HIV por vingança. E não é que a história se repetiu no Brasil.

Quer se livrar de boatos? Clique para curtir o Boatos.org

Jovem infecta mais de 300 homens, diz boato

Jovem infecta mais de 300 homens, diz boato

Diversos links em redes sociais informam que uma “jovem contaminou mais de 300 homens com vírus HIV”. Agora, a grande questão é que cada vez que a história era compartilhada, uma cidade diferente aparecia. Nos links, vimos os seguintes títulos. Olha só:

Jovem de Manaus contamina mais de 300 homens com vírus HIV

Jovem de Vila Velha contamina mais de 300 homens com vírus HIV

Jovem de Maceió contamina mais de 300 homens com vírus HIV

Jovem de Blumenau contamina mais de 300 homens com vírus HIV

Jovem de Atibaia contamina mais de 300 homens com vírus HIV

Jovem de Brasília-DF contamina mais de 300 homens com vírus HIV

Jovem de Umuarama contamina mais de 300 homens com vírus HIV

Jovem de Barbacena contamina mais de 300 homens com vírus HIV

Jovem de Porto Velho contamina mais de 300 homens com vírus HIV

Jovem de Londrina contamina mais de 300 homens com vírus HIV

Clicando no link, você chega ao seguinte texto:

JOVEM CONTAMINA MAIS DE 300 HOMENS COM VIRUS HIV

Veja até que ponto o ódio de uma mulher pode chegar. Uma jovem de 19 anos revelou que já infectou um total de 324 homens com o virarus do HIV (Virarus da Imunodeficiência Humana) A estudante teria sido infectada por um homem em uma festa, e como vingança, arquitetado o plano de infectar um total de 2000 homens mais. Ela fez o relato de sua historia e plano em sua pagina do Facebook Segue o que ela teria escrito : “25 de fevereiro de 2016 é um dia que eu nunca vou esquecer, fui em uma boate na cidade e fiquei babada acompanhada de alguns colegas mais velhos.” Então explicou que quando acordou, na manh㣠seguinte, percebeu que um rapaz tinha tido relações com ela, enquanto ela estava babada. “Eu só perguntei se ele usou camisinha e ele disse que sim, porém quando foi tomar banho notei esperma na banheira, eu queria cometer suicídio, eu temia ficar gravida e ficar infectada por HIV.” Quando ela descobriu que era HIV positivo, a estudante conversou com o rapaz, que insistiu que ele estava limpo. “Eu estava tão deprimida que tomei álcool para morrer, eu mesma comprei veneno, a dor era simplesmente insuportável, eu deixei meus pais tristes, eu desisti do mundo e sai queria acabar com a minha vida. Meu futuro estava arruinado, de alguma forma, alguém tinha que pagar “, disse a garota. “Eu aceito o meu destino e prometo fazer todos os homens que encontrar sofrerem, eu sei que eu sou bonita e que homens solteiros ou casados virão atrás de mim.” “Eu matei a boa menina em mim e tornei-me a menina má, meu objetivo eh infectar o maior número possível”, explicou ela. Neste momento, então, confessou que já havia infectado 324 homens, 156 estudantes, e o restante são homens casados, professores, advogados, celebridades e políticos. “Não passo um dia sem ter relações com homens”, ela continuou em sua confissão. “Seu dia está chegando, vocês homens destruíram a minha vida e eu vou fazer todos vocês pagarem por isso”.

Há três pontos a se destacar nesta história. O primeiro é se a história é verdade ou mentira. Se você ler o antigo artigo do Boatos.org sobre a jovem queniana, podemos cravar que esta história é boato.

As únicas diferenças entre os boatos estão na imagem “da criminosa” e dos locais que aconteceram. Pelo o que percebemos, a pessoa que publicou a informação conseguiu enumerar o mesmo caso em diversas cidades brasileiras (ou com diversos links diferentes ou com algum sistema que captava a geolocalização do usuário). E só esse fato já reforça que a história é falsa.

Por fim, a foto. Infelizmente, são tantos fakes que usam a imagem que não conseguimos achar a foto original. Entre os fakes achamos, inclusive um perfil que prometia “vídeo nu” quando chegasse a 100 mil seguidores.

Resumindo: não há mulher nenhuma querendo infectar homens em diversas cidades do Brasil. O que aconteceu foi um boato requentado e espalhado por toda a internet brasileira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *