Devemos estocar arroz, feijão e óleo por causa da inflação #boato

By | 08/07/2016

Boato – Dono de supermercado avisa que devemos estocar alimentos básicos e que o arroz vai chegar a R$25,00.

As pessoas ainda estão surpresas com o preço do feijão. Até piada na internet o preço do alimento virou, quando o quilo disparou para mais de R$10,00. Pior, logo agora que havíamos começado a nos acostumar (por falta de opção) com tomates custando R$ 6,00 o quilo.

Quer se livrar de boatos? Clique para curtir o Boatos.org

Boato manda estocar arroz, feijão e óleo e prevê aumento de preços

Boato manda estocar arroz, feijão e óleo e prevê aumento de preços

Pois segundo a corrente que tem se espalhado no WhatsApp, tudo pode piorar, bem ao estilo Lei de Murphy. Um alerta divulgado pela rede social está aconselhando que todos estoquem arroz, feijão e óleo porque o preço desses produtos vai disparar. Confira:

Olha o que eu recebi:

Povo uma notícia p vcs. O dono do mercado cristal, seu Valterdan, disse no grupo da igreja Videira, que ele frequenta, q todos devem estocar arroz, feijão e óleo, até dia 24, Pois terá um aumento no dia 25. calcula-se, q o arroz vai chegar a 25 reais o feijão a 22 e o óleo a 7 reais. Então…. quem puder fazer estoque vai a dica. Só estou repassando o que ele disse Não sei se eh verdade mas não custa repassar

Devemos estocar arroz, feijão e óleo por causa da inflação?

Vamos ignorar os erros de ortografia e concordância, o apelo sútil para repassar o conteúdo, essas coisinhas básicas que estamos cansados de dizer que são características de boatos. Vamos nos concentrar apenas no conteúdo da mensagem. Assim, temos o seguinte:

– Esse aviso não é novo, está circulando desde junho e exatamente por isso levanta a dúvida. Os preços vão chegar aos valores indicados a partir do dia 25 de que mês? Ninguém sabe e o texto não especifica sequer qual o tipo do arroz que irá aumentar nem se será o saco de 1 ou 5kg. Só para relembrar, falta de informações claras também é típico de boato.

– Procuramos pela combinação ‘mercado Cristal’ e ‘seu Valterdan’. A única relação que encontramos é que o dono da marca de alimentos Cristal chama-se Walterdan Fernandes e iniciou seu negócio em uma mercearia familiar (um minimercado), na década de 1950. A Cristal Alimentos é uma empresa de beneficiamento de arroz e o grupo não possui mercados. Inicialmente, o boato falou no “dono do arroz Cristal”. Porém…

– Não encontramos nenhuma nota, matéria, comentário, nada por parte do grupo Cristal que mencionasse o aumento do arroz para R$25,00, assim como nada relacionado a feijão e óleo.

– De fato os preços do arroz aumentaram nos últimos meses. Essa matéria do Bom Dia Brasil mostra que o grão subiu mais de 12% este ano, por causa do excesso de chuvas que danificou muitas plantações e comprometeu a safra 2015/2016. Mas em momento algum houve qualquer tipo de previsão sobre o fatídico ‘R$25,00’. Para chegar a esse preço, ele teria que subir mais uns 50% até o dia 25.

Resumindo, não há Valterdan, nem mercado Cristal, nem recado compartilhado na igreja. Essa história nada mais é que a mistura de um aumento real (que já aconteceu), com dois nomes ligados ao setor de alimentos.

E sim, a combinação favorita do brasileiro – arroz com feijão – está cara, mas se de fato as pessoas começassem a estocar esses alimentos se criaria aquele conhecido problema de pouca oferta e muita demanda e os preços aumentariam mais ainda. Portanto, cuidado, você pode acabar incentivando a situação a ficar pior.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *