Bandidos fingem ser instrutor do Uber para realizar assaltos #boato

Boato – Um novo golpe está na praça. Bandidos estão fingindo ser instrutores do Uber para realizar assaltos. Não entre em carro com passageiro.

Diariamente, o nosso WhatsApp é “invadido” por dicas “infalíveis” de segurança no cotidiano. E um dos lugares onde mais se espalha esse tipo de alerta é o Rio de Janeiro (tanto que já fizemos uma lista sobre sete alertas falsos que se espalharam na cidade maravilhosa). Hoje vamos falar de mais uma dessas história.

Quer se livrar de boatos? Clique para curtir o Boatos.org
Siga o Boatos.org no Twitter:

Envie uma mensagem com a palavra #boato para (61) 99432-5485 e agende este número no seu telefone para receber as nossas atualizações gratuitamente no WhatsApp

Se inscreva no nosso canal no Youtube

Circula no WhatsApp um áudio que aponta que bandidos estão criando uma nova modalidade de roubo. De acordo com o texto, eles sequestram um motorista de Uber e os acompanham para assaltar as pessoas que pedem uma viagem pelo aplicativo. Leia a transcrição do áudio e texto que circula online:

Novo método de assalto. Quando você solicita o Uber, vem duas pessoas no veículo. O passageiro que diz ser instrutor do motorista, por ser novato e que está ali para ajudar. Ai você entra e já era, foi roubado!

Galera que pega UBER, muito cuidado! Acabei de receber no grupo de motoristas da uber, que faço parte, uma nova modalidade de golpe: Os assaltantes estão pegando uber e rendendo o motorista, fazem ele continuar aceitando as viagens e quando chega no passageiro, diz que a uber está treinando e supervisionando as viagens com instrutores, o passageiro acredita e entra. Nesse momento vira refém de assalto e sequestro relâmpago!!!! Não entre em hipótese alguma nesse caso. A uber não tem esse tipo de controle e nem disponibiliza fiscais ou treinadores em suas corridas! Fiquem atentos e ligados!

Transcrição: Aí, vou te contar. Eu fui pegar uma passageira lá no Barra Almerinda. Pô tô chegando na passageira, aí eu falo “boa noite, Lucinéia”. Aí ela fala “qual seu nome” e eu “Leonardo. A senhora pediu meu Uber, meu nome é Leonardo e você pode ver minha placa aí”. Ela disse “isso não quer dizer nada”. Aí ela me contou: um minuto antes de eu chegar, chegou um cara, o cara que ela tinha pedido, o nome certinho, a placa do carro, só que ele tinha um carona dentro. Tinha dois caras dentro.

Ai que ela falou que o motorista não disse nada, ficou mudo e só o carona falou: é Lucineia e tal, ela disse é, e ele disse pode entrar. Duas pessoas porque? Ele disse: sou instrutor dela. O maluco do carona meteu essa. É que ele entrou há uma semana na Uber e todo mundo que entrar agora está com instrutor. Sou instrutor dele, pode entrar. Aí ela disse: “meu filho, ando todo o dia de Uber. O dia inteiro. Não vou entrar no carro”. Aí ele disse “é um direito seu. Vou cancelar aqui. Se a senhora quiser, é só conferir”. Aí ela disse, não. Cancela daí que eu vejo aqui.

Aí, p…, a mulher foi muito malandra, muito esperta. Mas o que que eu vi aí. O que que eu entendo: o cara sequestrou o motorista e tava obrigando ele a aceitar as corridas para roubar os passageiros. Quando ela entrasse no carro, ele ia roubar a passageira e deixa na outra esquina. Tô te dando esse alô aó porque tu tem parente mulher. Pediu Uber, chegou dois, não entra. Mesmo sendo carro, sendo motorista. Mó perigo.

Bandidos fingem ser instrutor do Uber para realizar assaltos?

O áudio se espalhou de forma viral no WhatsApp. Mas será mesmo que bandidos estão utilizando a tática de realizar assaltos após sequestrarem motoristas do Uber? Pelo o que vimos até o momento, a resposta é não. Ouvimos diversas vezes o áudio e algumas coisas que mostra o modus operandi nos chamaram atenção. Vamos aos fatos.

1) O primeiro ponto é o que fala da história em si. A narrativa é a seguinte: o homem relata uma história contada pela passageira e, ao final, faz uma conjectura. É o criador do áudio que chega à conclusão de que se trata de um assalto. Detalhe: não há sequer um relato de que tenha ocorrido o assalto.

2) A Uber, em seu regulamento, proíbe que motoristas carreguem acompanhantes enquanto estão fazendo as viagens. Logo, chama atenção (salvo se a pessoa estiver pedindo um Uber Pool, versão compartilhada do APP) que uma pessoa esteja no carona do Uber. E o que ladrões menos desejam? Se você falou chamar atenção, está certo.

3) Se formos pensar friamente, a ação não é muito inteligente. Não sei se você sabe, mas os carros com Uber são monitorados. Vamos dizer que um ladrão resolveu fazer o assalto. Ele vai, rouba a mulher, segue no carro, a mulher denuncia e a polícia tem um GPS à disposição para encontrar o meliante.

Não precisa ser um gênio para saber que a ação é furada. O ladrão se expõe e ainda corre o risco da vítima nem ter tanto dinheiro para entregar. Mesmo que o bandido trocasse de “Uber” a cada assalto, ele teria que sair “abordando” motoristas do Uber pela rua ou pedir pelo aplicativo, o que também deixaria rastros. Vamos convir que há formas “mais eficientes” de realizar assaltos.

Além destes pontos, tentamos procurar por ocorrências do tipo relatadas na mídia. Não há nenhum caso descrito na mídia e nenhuma denúncia de pessoa assaltada com esse modus operandi. Mesmo que o áudio seja de uma situação real (e a mulher achou que seria assaltada), espalhar que diversos bandidos estão fazendo assaltos desta forma seria tomar o todo como uma parte.

Junte isso ao fato do áudio ter característica de boatos (não cita fontes, é alarmista, pede compartilhamento e tem informações vagas) e temos mais uma história que está sendo compartilhada como verdade absoluta sem ao menos um caso comprovado.

Resumindo: a tese que aponta que bandidos estão sequestrando motoristas do Uber para realizar assaltos e fingindo que são instrutores é falsa. Sobre o caso descrito, não temos nada que comprove que seja real. Ao contrário, temos indícios de que se trata de mais um boato que circula online.

PS: esperamos que o boato, de tanto que se espalhou, não se torne realidade. Já vimos na mídia diversos casos de assaltos contra motoristas do Uber (assim como com taxistas) que é possível que alguém (não muito inteligente) resolva experimentar a nova modalidade de roubo. Caso isso aconteça, a gente atualiza por aqui.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de diversos leitores via WhatsApp. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61) 99331-6821.

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet

Um comentário em “Bandidos fingem ser instrutor do Uber para realizar assaltos #boato

  • 19/07/2017 em 14:30
    Permalink

    Ontem pedi um uber em SP e quando o carro chegou estava com um passageiro do lado…estranhei perguntei pq estavam em 2 pessoas no carro e o passageiro respondeu que era compartilhado, só que eu não pedi carro compartilhado. O motorista em nenhum momento falou comigo, só quem falava era o passageiro. Ele me questionou se eu ia entrar ou não..disse que não e cancelei a viagem. Pelo que passei ontem acredito que não seja boato. Acho interessante divulgar. Aconteceu comigo e pode acontecer com mais pessoas.

    Daniela

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)