Balela: Mulher de 148 anos é encontrada viva no Peru

By | 09/12/2014
Boato reutiliza imagem para espalhar história de mulher de 148 anos encontrada no Peru

Boato reutiliza imagem para espalhar história de mulher de 148 anos encontrada no Peru

Boato – Centenária peruana é encontrada enterrada durante escavações em pesquisa no Peru. Mulher é sobrevivente de tradição indígena da região.

Imortalidade, quem não quer? Viver mais e talvez para sempre é uma ambição bem comum hoje em dia. E seduzidos pela ideia de que há em algum lugar no mundo uma fórmula efetiva para passar dos 100 anos fica fácil acreditar em histórias que são descaradamente (muito mesmo) mentirosas.

Quer se livrar de boatos? Clique para curtir o Boatos.org

Quando a história está relacionada a tradições, cultura e tem um mínimo de realidade aí então fica mais fácil ainda. Aliás, essa é a fórmula básica de um boato: uma história mal contada aqui, um acréscimo de informações que tem o mínimo de respaldo na realidade ali e ‘boom’ temos um caso incrível que todo mundo repassa.

É o caso da balela atual, que viemos humildemente desmentir, esclarecer, escancarar (ou todas as anteriores) neste momento. Acontece que tem circulado por aí a história de uma mulher do Peru, encontrada enterrada durante escavações na região. Com o texto, a imagem de uma pessoa com aparência cadavérica, uma pessoa de 148 anos. Confira na íntegra:

Em uma tribo Cacataibo, da regão extrema do Peru, uma mulher foi encontrada viva por pesquisadores que procuravam fósseis. Os índios afirmam fazer parte de um ritual de limpeza do corpo, onde a pessoa retorna apos um grande período afastada dos males da carne. Para falsamente morrer, a pessoa que se submeterá ao ritual toma um líquido formado pelas plantas da tribo. 

Por mais incrivel que possa parecer, a mulher respira normalmente, sem a ajuda de equipamentos. Estava apenas com anemia, mas também foi tratada. Ouvimos um especialista no assunto Edward James Fox, e ele disse que essa prática ainda esta sendo estudada. A mulher foi levada pela polícia científica e corpo de bombeiros, mas passa bem.

Antes de desmentir o boato uma pequena lição sobre Jornalismo. Dentro da profissão existe aquilo que chamamos de ‘critérios de noticiabilidade’, são alguns aspectos que definem quando um assunto qualquer vai se tornar notícia. Um dos principais critérios de noticiabialidade é o ineditismo, o caráter inesperado de algo.

Resumindo, quando uma coisa muito absurda, diferente, da qual quase ninguém ouviu falar antes acontece, a mídia não perde tempo, cai em cima. Qualquer meio de comunicação do mundo publica. Sabem quantos veículos sérios deram a super notícia da mulher de 148 anos? Um incrível total de zero.

Falando menos jornalisticamente agora, sabem o pesquisador citado no texto, não existe. Qualquer pesquisa na internet referente a Edward James Fox ou acaba no ator britânico Edward Fox ou no cantor e também ator britânico (irmão de Edward) James Fox. Ou seja, nada de pesquisador com esse nome. A não ser nas páginas que replicaram a história da mulher, claro.

Sobre a tribo peruana, os Cacataibo existem, trata-se de um povo indígena da região da Amazônia peruana. Mas não há nada sobre ritual em que a pessoa passa 100 anos enterrada. Até porque, como pode ser possível passar um século dormindo e manter as funções vitais do corpo sem alimentação ou água? Biologicamente improvável, convenhamos.

Para fechar, a imagem da suposta mulher de quase um século e meio de idade já foi usada outras vezes. Aqui mesmo no Boatos.org a imagem foi utilizada para ilustrar a mulher que levantou do túmulo com mensagens de Jesus Cristo. Em 2010 ela era um zumbi na Indonésia. Enfim, boato, boatíssimo. E vamos nos conformar, com sorte e hábitos saudáveis quem sabe alcançamos os 120 anos. Quem sabe.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *